Morre modelo atropelada por ônibus em ciclovia

tráfego de caminhões em rodovias federais terá restrições nos feriados de 2016

Parentes da modelo Mariana Livinalli Rodriguez, de 25 anos, afirmaram que a jovem, atropelada por um ônibus na última terça-feira, teve morte cerebral. A informação foi dada por Adriana Livanalli, mãe da ciclista, nesta madrugada à reportagem da Band News FM. A jovem foi atingida por ônibus no cruzamento da Avenida Brigadeiro Faria Lima com a Rua Chopin Tavares de Lima e teve traumatismo craniano.

Segundo Adriana, foi o Hospital das Clínicas que confirmou a morte à família. Já os funcionários de plantão do Hospital das Clínicas afirmam que não têm autorização para repassar dados de pacientes.

Um atendente do Setor de Registros da instituição disse que a assessoria de imprensa do HC não atende durante a madrugada. Em nota na primeira página de seu site, a agência Joy Model Management, para qual Mariana trabalhava, lamenta a morte da modelo.

Para esclarecer o caso, a polícia esperava ouvir Mariana, cujo estado de saúde havia piorado de quarta parta quinta-feira. A perícia inicial indica que a ciclista ou o ônibus pode ter desrespeitado a sinalização.

A pista para bicicletas fica no canteiro central da Faria Lima e, no local, é permitida a conversão à esquerda dos coletivos que seguem em direção ao bairro. No local também há semáforos para veículos e bicicletas.

O motorista do coletivo envolvido no acidente já foi ouvido e afirmou que o farol estava verde pra ele. O corpo da modelo já está no IML (Instituto Médico-Legal).