Morre João Miguel, filho de homem acusado de desviar dinheiro de campanha para custear tratamento

Foto: Reprodução/Facebook

O menino João Miguel, de dois anos, morreu no final da manhã desta quinta-feira (17) em Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais. A criança sofria de atrofia muscular espinhal (AME). A informação foi confirmada ao portal da RedeTV!, por telefone, por uma pessoa próxima à família que comunicou que a causa teria sido complicações da doença.

O caso ganhou repercussão após o pai de João, Mateus Henrique Leroy Alves, de 37 anos, ser preso por desviar cerca de R$ 600 mil do dinheiro arrecadado em uma campanha para pagar o tratamento.

As investigações começaram no início de julho, quando a mãe da criança procurou a delegacia de Conselheiro Lafaiete para comunicar o sumiço do pai. O casal teve dois filhos, um de 10 e o mais novo que sofre com a doença degenerativa.

Cerca de R$ 1 milhão foi arrecadado para comprar o medicamento, cuja dose custa R$ 365 mil, mas, conforme indicam as investigações, o valor foi gasto em outras coisas: passeios, perfumes caros, relógios e roupas de marca, além de bebidas e drogas.

De acordo com a Polícia Civil de Minas Gerais, Mateus fez uma vaquinha na internet e ainda contou com a mobilização de moradores da cidade mineira. A prisão dele chocou os moradores que participaram de ações com o objetivo de ajudar a arrecadar o valor necessário para o tratamento da criança.

A polícia tenta agora rastrear o dinheiro desviado para tentar recuperá-lo. Acusado pelos crimes de estelionato e abandono material, Mateus segue detido no presídio da cidade.