Missão Xavante encerra 1ª fase de atendimento a indígenas do Centro-Oeste

Foram atendidos indígenas das aldeias Aldeona, São Pedro e Santa Clara do estado de Mato Grosso

A Missão Xavante é mais uma ação interministerial dos Ministérios da Defesa, Saúde e Justiça, - Foto: Divulgação/Forças Armadas

A Missão Xavante encerrou, nesse domingo (2), a primeira fase de atendimentos médicos a indígenas do Polo Base Campinópolis, no Estado de Mato Grosso. Uma equipe de 24 profissionais de Saúde das Forças Armadas participou da ação, que atendeu cerca de 9 mil indígenas da etnia Xavante, moradores das aldeias Aldeona, São Pedro e Santa Clara.

Os atendimentos tiveram início na última terça-feira (28) e, em cada dia, uma das aldeias foi contemplada com médicos de diversas especialidades, que reforçaram o atendimento médico local já realizado pelas Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) Xavante. Nos próximos dias, os atendimentos serão concentrados nas aldeias do Polo São Marcos.

A Funai já vinha monitorando os serviços de atenção à saúde na região, em constante diálogo com a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). Ainda em junho, a fundação havia solicitado reforço do atendimento de saúde aos indígenas e ampliação das medidas de combate à covid-19 por parte das autoridades sanitárias.



Veja aqui outras ações já realizadas pela Funai junto ao povo Xavante.

A Missão Xavante é mais uma ação interministerial, no âmbito da Operação Covid-19, dos Ministérios da Defesa, Saúde e Justiça, desta vez na região Centro-Oeste do Brasil, levando assistência médica e insumos para auxiliar a população indígena.

Em função da extensa área de abrangência populacional e territorial, a missão Xavante de apoio às comunidades indígenas da região Centro-Oeste do País será dividida em três fases. As próximas etapas estão previstas para acontecer de 3 a 9 de agosto, na área do Polo Base Sangradouro, e de 10 a 16 de agosto, no Polo Base Marãiwatséde do Dsei Xavante, ambas no Mato Grosso.

Com informações da Funai