Missão internacional destaca avanços de projeto coordenado pelo Mapa

Divulgação PDHC



Uma missão de apoio do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida) das Nações Unidas destacou os avanços do Projeto Dom Helder Câmara (PDHC) e o alto compromisso dos gestores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) com a sua implementação. A missão, realizada durante os dias 10 e 14 de fevereiro, teve como objetivos fortalecer e otimizar as atividades desenvolvidas pelo PDHC e avaliar a execução das ações em andamento.

O projeto, que visa melhorar condições de vida de agricultores familiares do semiárido brasileiro, é desenvolvido pelo Mapa, através da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF), em conjunto com a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) e várias instituições que prestam serviços de assistência técnica e extensão rural (Ater), por meio de um acordo de empréstimo firmado entre o Brasil e o Fida.

Durante a missão, o diretor do Departamento de Estruturação Produtiva da SAF, Avay Miranda Júnior, ressaltou a importância do acompanhamento pelo organismo internacional. “Encontros como esse são produtivos e necessários, pois nos permitem avançar ainda mais”, disse

Novas parcerias

Para o oficial de programas do Fida, Hardi Vieira, houve um trabalho intenso da coordenação do projeto nos últimos meses de modo a pavimentar a aceleração de sua implementação. “É preciso registrar a busca por novas parcerias. As novas ações em revitalização de palma forrageira, inclusão tecnológica de produtores de ovinos e caprinos, e a estruturação da cadeia produtiva de queijos artesanais de caprinos e ovinos poderão servir de referência para gestão de conhecimentos e para novos produtores”, afirmou.

A missão ressaltou ainda o trabalho de documentação e levantamento de dados iniciado pelo PDHC em fevereiro, em vários municípios atendidos pelo projeto, a partir das ações do Projeto Monitora, coordenado pela Universidade de Brasília (UnB), destacando que tal pesquisa permitirá a análise das ações de Ater desenvolvidas, bem como a identificação de boas práticas e a disseminação de experiências exitosas do projeto.

Durante a missão, foram realizadas reuniões com a coordenação e a equipe da Unidade Gestora do Projeto (UGP), com os presidentes da Anater e da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer); e com representantes do Ministério da Cidadania, da UnB, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e da Fundação Parque Tecnológico da Paraíba, instituições envolvidas em várias ações do projeto.