Ministro defende melhoria em infraestrutura para alavancar turismo

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, quer melhorar a infraestrutura de destinos para aumentar o fluxo de turístas - Arquivo/Agência Brasil

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, disse hoje (25), que os destinos turísticos brasileiros precisam melhorar a infraestrutura para poder receber mais visitantes.

Como exemplo, citou uma viagem que fez recentemente à região do Jalapão, no Tocantins, conhecida pelos rios e cachoeiras em meio à vegetação do cerrado.

“A gente desce do Aeroporto de Palmas e são 280 quilômetros até o Jalapão de uma estrada com pedra, buraco, areia, que você só consegue chegar se for de jipe”, disse sobre as condições de acesso ao Parque Nacional, na abertura da 47ª ABAV Expo Internacional de Turismo, feira organizada pela Associação Brasileira de Agências de Viagens.

Para essa região, o ministro disse que estuda, junto com o Ministério do Desenvolvimento Regional, a concessão da rodovia estadual que faz o acesso à área.

“No sentido de fazermos uma PPP [Parceria Público-Privada] para que a gente consiga fazer uma concessão daquela estrada para que o Jalapão consiga ser um produto turístico que possa ser vendido como destino no mundo todo”, acrescentou.

Outro local com grande potencial que, segundo o ministro, também não tem a estrutura necessária para aumentar o volume de visitantes, é a Serra da Capivara, no Piauí.

“Serra da Capivara é um local maravilhoso. Lá já tem aeroporto, estrada, dois museus maravilhosos. Tem o Parque Nacional da Capivara, que tem mais de mil sítios arqueológicos”, enumerou Marcelo Álvaro sobre os atrativos da região.

Porém, a região só recebe, de acordo com o ministro, 20 mil visitantes por ano. “Poderia ter 5 milhões de visitantes por ano na Serra da Capivara. Falta rede hoteleira. Faltam quartos de hotel”, ressaltou.

Para melhorar a disponibilidade de hospedagem, Marcelo Álvaro disse que também está negociando com companhias aéreas para garantir voos e o fluxo de turistas para ocupar os novos quartos.