Ministério do Desenvolvimento Regional entrega 1.760 moradias no Ceará

A projeção é que as residências acolham mais de sete mil pessoas. As casas são da faixa 1, voltada a famílias de baixa renda

O Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, em Fortaleza-CE, durante visita e entrega das chaves aos moradores do Residencial Comunitário Luiz Gonzaga Foto: Adalberto Marques/MD

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, participou, em Fortaleza (CE), da entrega de 1.760 moradias do programa habitacional de interesse social do Governo Federal  no último sábado (2). A projeção é que as residências acolham mais de sete mil pessoas. As casas são da faixa 1, voltada a famílias de baixa renda, e estão localizadas no Residencial Luiz Gonzaga.

As casas são da faixa 1, voltada a famílias de baixa renda Foto: Adalberto Marques/MDR

No dia da entrega das chaves aos futuros moradores, Canuto visitou as residências construídas e conheceu a infraestrutura do conjunto habitacional. Neste ano, o Ministério já destinou mais de R$ 156,7 milhões para a faixa 1 do programa Minha Casa, Minha Vida  no estado.

No Residencial Luiz Gonzaga, cada casa tem 47,8 m² e está avaliada em R$ 74,4 mil. A infraestrutura conta com pista de skate, mini campo de futebol, centro social, quadra poliesportiva, playground, estacionamento, reservatório de água, iluminação pública, estação de tratamento de esgoto, pavimentação, redes de água, esgoto e energia elétrica, além de urbanização.

Foto: Adalberto Marques/MDR

Governo Federal contabiliza, até o mês de setembro, a entrega de 245.629 unidades habitacionais para famílias de todo o país. Até o momento, foram pagos R$ 3,35 bilhões de Orçamento Geral da União para o programa Minha Casa, Minha Vida. Também até o mês de setembro foram contratadas 210.619 unidades habitacionais das faixas de renda 1,5, faixa 2 e faixa 3 em todo o território nacional.

As moradias do Minha Casa, Minha Vida são destinadas a quatro faixas de renda, e cada uma delas têm condições diferenciadas. A faixa 1 atende famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil. Já a faixa 1,5 é para famílias com renda de até R$ 2,6 mil, e a faixa 2, renda de até R$ 4 mil. A faixa 3 contempla famílias com renda de até R$ 7 mil.

 Com informações do Ministério do Desenvolvimento Regional