“Minha paciência está acabando”, desabafa Magnani

O presidente da Câmara de Vereadores, Roni Magnani (SD), fez um verdadeiro desabafo sobre a situação da contratação de assessores comissionados pelo Poder Legislativo local.

Este tipo de contratação está proibida pela Justiça desde o ano passado, e os vereadores eleitos em 2020, começaram o mandado sem poder contar com assessores.

O motivo é uma ação civil movida pelo Ministério Público que pode que a Câmara somente possa contratar novos assessores caso realize concurso.




No entanto, bastante irritado, Roni disse que está tentando buscar soluções para resolver o impasse, e explicado detalhadamente a situação para cada vereador. “O problema é que acabou de explicar viro de costas e o assunto recomeça nos corredores, a minha paciência está acabando com essa situação ”, disse presidente.

Ele ainda lembrou que a atual mesa diretora não está medindo esforços para resolver a situação e tem constantemente ido ao Tribunal de Justiça conversar com desembargadores sobre o assunto.  “Todo mundo aqui é parte legítima, aqueles que não compactuam fiquem a vontade para entrar no processo, podem conversar com os desembargadores e procurar o doutor Vagner Camilo que propôs a ação”, disse.

Roni disse que o cabe a ele está sendo feito e que essa ação remete à legislaturas passadas. “A minha paciência está acabando com relação essa situação, eu não aguento mais, alguns estão achando que é só assinar um documento que está tudo resolvido e não é assim”, comentou.