Médicos se organizam para realizar campanha contra a dengue em Rondonópolis

Foto: Arquivo Assessoria



Preocupados com o período das chuvas época propícia para a proliferação do mosquito transmissor da dengue, médicos que atuam em Rondonópolis está se mobilizando e formando uma rede de combate ao mosquito. A ideia é reforçar a informação de como acabar com possíveis criadouros do Aedes Aegypti dentro de casa e também o mal que um surto da doença pode ocasionar à população e ao sistema de saúde pública.

A Secretaria Municipal de Saúde prontamente aderiu à ideia dos profissionais e vai colaborar com a divulgação da campanha nos meios eletrônicos e também nas unidades e postos de saúde. O médico Pedro Maggi, que atende atualmente no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) é um dos líderes do movimento contra a dengue na cidade.

Ele comentou que há alguns anos Rondonópolis viveu um período de muita tensão quando a dengue, zika e a chikungunya deixaram dezenas de pessoas doentes, lotando a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), transmitindo o vírus para mulheres grávidas e o nascimento de crianças com microcefalia.

“Não queremos que isso aconteça novamente e por isso vamos divulgar ao máximo e conversar com a população sobre a prevenção dessas doenças”, afirmou Pedro Maggi. O médico que atua há quatro anos na cidade disse que pretende usar as redes sociais para disseminar a informação e vai contar com o apoio de vários outros profissionais da cidade.

Ainda não existe uma data definida para a primeira ação da campanha. O médico comentou que o grupo está fazendo o planejamento de divulgação dar peças que serão criadas para chamar a atenção da população. Os profissionais que já aderiram à ideia também estão buscando novos parceiros para que a mensagem quanto a importância da prevenção alcance o maior número de pessoas possível.