MDR destina R$ 3,8 milhões para auxiliar combate aos incêndios florestais em Mato Grosso do Sul

Repasse foi anunciado hoje (15) pelo ministro Rogério Marinho, que estará nesta quarta-feira no Mato Grosso

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) vai repassar R$ 3,8 milhões para ações de combate a incêndios florestais em Mato Grosso do Sul, especialmente na região do Pantanal. O anúncio foi feito pelo ministro Rogério Marinho, que nesta terça-feira (15) foi ao estado prestar apoio no combate ao desastre. O repasse se soma a outros R$ 562,8 mil já transferidos pela União para auxiliar no enfrentamento às chamas.

“Este repasse que autorizamos permite uma maior agilidade para combater esses incêndios, dando condições para que o estado possa, imediatamente, comprar equipamentos, adquirir bens e serviços, contratar pessoas e enfrentar o problema”, destacou o ministro Rogério Marinho. “O Pantanal é patrimônio da humanidade e merece ser preservado. Essa é a orientação que tivemos do presidente Jair Bolsonaro”, completou.

Ao todo, os recursos vão custear 37 ações, a serem implementadas durante 90 dias. Estão incluídas a contratação de 200 horas de voo para auxiliar o combate às chamas, locação de helicópteros e a compra de equipamentos para a contenção e extinção do fogo, como mangueiras, esguicho, abafadores, sopradores e piscinas flexíveis, entre outras medidas.



“Esse é o primeiro plano de trabalho de outros que estão sendo construídos pela Defesa Civil Nacional e estadual. Vamos realizar todas as ações necessárias nos lugares que estão com os maiores problemas”, destacou o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja.

Desde o final de semana, o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, está na região para auxiliar na coordenação das ações de defesa civil, além de apoiar a elaboração de planos de trabalho para a solicitação de recursos federais. Esses documentos são necessários para o acesso a repasses da União para ações de resposta a desastres naturais.

Segundo dados apresentados pelo Governo de Mato Grosso do Sul, satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) captaram mais de 1,3 mil focos de calor no estado. Corumbá, Alcinópolis e Pedro Gomes são as cidades mais atingidas.

Mato Grosso

Nesta quarta-feira (16), às 13h30, o ministro Rogério Marinho cumprirá agenda em Mato Grosso. Ele vai se reunir com o governador Mauro Mendes, no Palácio Paiaguás, para tratar dos incêndios florestais que atingem o estado. O encontro deveria acontecer ainda nesta terça, mas acabou transferido para a tarde desta quarta.

Amanhã também deve ser publicado no Diário Oficial da União o reconhecimento federal de situação de emergência do estado.  A medida será realizada por procedimento sumário – quando a ocorrência, pública e notória, é considerada de grande intensidade. Nestes casos, para agilizar o atendimento à população, a Defesa Civil Nacional antecipa os trâmites e publica a decisão antes mesmo que as solicitações do município ou do estado sejam oficializadas.

Ainda em agosto, o Governo Federal repassou R$ 870,8 mil para Poconé (MT) enfrentar os incêndios no perímetro do município.