Mauro Campos pede entendimento entre Rotativo e Prefeitura

acidente violento arranca frente de moto 1.000 cilindradas

O vereador Mauro Campos (PT), está preocupado com o impasse entre a empresa Rotativo Rondon e a Prefeitura de Rondonópolis.

O sistema foi suspenso pelo executivo por 45 dias deveria voltar na última segunda-feira (16), mas a concessionária não concordou com algumas modificações e segue fora de operação. “O Rotativo Rondon é importante para cidade, hoje temos clareza disso. Basta uma volta no centro para ver tudo bagunçado. É preciso que as partes entrem no acordo e nós do legislativo queremos isso. Um rompimento de contrato só traria prejuízos aos cofres públicos, porque no contrato existe previsão de multa pesada”, comenta.

O principal motivo da polêmica é fim da hora fracionada anunciada pela prefeitura e não digeria pela empresa. “Acho que essa questão precisa ser esclarecida, a hora fracionada beneficia o usuário. Se ele para 21 minutos no estacionamento vai pagar só esse tempo e não por uma hora”, conta Mauro.

Cartão de graça

Em recente encontro com a direção do Rotativo Rondon, Mauro Campos propôs um estudo para a viabilidade de distribuição dos cartões do estacionamento sem qualquer cobrança pelo objeto. “A empresa ficou de analisar a proposta. Esperamos que seja adotada. Essa questão também é motivo de muita reclamação entre a população”, explica o parlamentar.