Mapa realiza oficina para estruturação do Plano Norte + Sustentável no Território do Xingu (PA)

Mapa

Mapa

Mapa realiza oficina para estruturação do Plano Norte + Sustentável no Território do Xingu (PA)

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) realizou, nesta quarta-feira (08), em parceria com a Agência Alemã Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) e o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM), a Oficina Territorial para discutir a estruturação do Plano Norte + Sustentável no Território do Xingu (PA). A ação está sendo formulada pelo Mapa junto às instituições parceiras com o intuito de promover a convergência das políticas públicas e privadas voltadas para a agropecuária sustentável e o ordenamento do território da Amazônia Legal.

O Plano Norte + Sustentável tem como objetivo contribuir para a melhoria na geração de renda com a produção de alimentos seguros e saudáveis, ampliando os canais de comercialização, para criar oportunidades de negócios, com equilíbrio entre eficiência produtiva, benefício social e conservação ambiental.

Durante o evento, realizado em Altamira (PA), foi apresentado aos participantes o Projeto de Cooperação entre o Brasil e a Alemanha, o SAFE (Agricultura Sustentável para Ecossistemas Florestais), que vai disponibilizar 4,5 milhões de Euros para implementação de tecnologias de produção agrícola inovadoras e sustentáveis na região de Altamira até 2026.

De acordo com a secretária da SDI, Renata Miranda, a oficina territorial é o espaço de discussões e decisões coletivas que visam, por meio do Plano Norte+Sustentável, promover e, principalmente, fortalecer as importantes iniciativas e ações que já existem na região de Altamira. “Nosso objetivo aqui, Mapa e GIZ, é somar esforços de maneira a aumentar a eficiência institucional, a sustentabilidade e os benefícios para o agricultor”, completou.

O SAFE é um projeto global, cofinanciado pelo Ministério para Cooperação e Desenvolvimento da Alemanha (BMZ) e União Europeia, que está presente também em três outros países (Equador, Zâmbia e Indonésia). No Brasil, tem como objetivos fomentar as cadeias agrícolas sustentáveis e fortalecer as comunidades locais, a governança e a gestão sustentável de paisagens florestais na Amazônia legal.

“A região de Altamira é uma área muito especial para a cooperação alemã, pois apresenta um grande potencial de crescimento sustentável das cadeias produtivas. Uma forma de atuação da cooperação alemã é buscar sinergias para multiplicar resultados e melhorar as condições de vida das pessoas aqui”, disse o diretor do Programa Biosfera da GIZ Brasil, André Lammerding-Berdau.

Participaram do evento, representantes secretarias estaduais e municipais de Agricultura e Meio Ambiente, Instituto de pesquisa Ambiental da Amazonia Amazônia, Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa/Senar), Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Pará (Fetagri-PA), Sebrae, Organização das Cooperativas Brasileiras, Banco da Amazônia, Emater (PA), Fundação Viver, Produzir e Preservar (FVPP), UFPA, Embrapa, Incra, Cocoa Action, entre outras. 

+ Acessados

Veja Também