Mapa facilita e prioriza doações internacionais para o Rio Grande do Sul

Picture of Mapa

Mapa

Mapa facilita e prioriza doações internacionais para o Rio Grande do Sul

Decisão foi tomada de forma ágil na manhã desta quinta (9), a partir de sinalizações dos Estados Unidos. A medida segue recomendação do ministro Fávaro para atender à população do estado

Compartilhe:

Em movimento de extrema agilidade e atendendo às necessidades humanitárias do Rio Grande do Sul, o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) determinou na manhã desta quinta-feira (9) que cargas provenientes de doações internacionais para o Rio Grande do Sul sejam facilitadas e priorizadas em todos os pontos de Vigilância Agropecuária do Brasil, ou seja, onde é feito todo o controle de importação e exportação de produtos agropecuários.

A medida segue recomendação do ministro Fávaro para atender à população do Rio Grande do Sul e foi tomada pela Coordenação-Geral do Sistema de Vigilância Agropecuária (Vigiagro) assim que o Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), foi acionado pela Azul Linhas Aéreas, que está recebendo doações de civis dos Estados Unidos. Nesta sexta (10) existe uma previsão de chegar em Viracopos uma carga com toneladas de rações para pets e leite em pó para consumo humano.

O chefe da Divisão de Defesa Agropecuária de São Paulo (DDA-SP), Fabio Paarmann, explicou que o controle agropecuário não deixará de existir, mas, em função da catástrofe, será bastante ágil. Amostras de produtos devem ser coletadas, mas a burocracia será reduzida. Ele lembra que é fundamental acompanhar a destinação dos produtos que vão entrar no país.

PROCEDIMENTO

Assim que procurada pela companhia aérea, a chefe do Vigiagro de Viracopos, Rita Lourenço, procurou o superintendente do Mapa em São Paulo, Guilherme Campos, para que ele intermediasse a demanda junto ao ministro Carlos Fávaro. Ainda no começo da manhã, a Secretaria-Executiva do Mapa em Brasília foi acionada e antes do meio-dia a determinação foi formalizada para todo o país.

Desta forma, a Coordenação-Geral do Vigiagro irá direcionar as demandas aos diferentes departamentos do Mapa que estejam envolvidos com os produtos agropecuários e encaminhar as autorizações diretamente à unidade que servirá como porta de entrada dos itens no Brasil. As doações poderão chegar em aeroportos, portos e nas fronteiras terrestres.

Segundo Rita, no caso dessa doação dos Estados Unidos, a exportadora será a Azul Linhas Aéreas e o importador será o Estado do Rio Grande do Sul. Mas ela já foi comunicada que Canadá, Portugal e Reino Unido também querem enviar doações.

Rita, Fabio e Guilherme se reuniram no final da manhã para tratar de detalhes práticos de como a ação ocorrerá em Viracopos. “Numa situação como essa, a agilidade do Mapa foi fundamental. Não dá para seguir o trâmite normal”, disse o superintendente.

Deixe um comentário

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp