Mais de 350 toneladas de sementes irregulares são apreendidas em operações de fiscalização do Mapa

Mapa

Mapa

Mais de 350 toneladas de sementes irregulares são apreendidas em operações de fiscalização do Mapa

O objetivo foi intensificar a fiscalização de sementes de espécies forrageiras de clima tropical produzidas e comercializadas no país

Operações de fiscalização, realizadas nos meses de outubro e novembro, apreenderam 355 toneladas de sementes irregulares nos estados do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul. Os alvos foram estabelecimentos produtores, reembaladores e de análise de sementes, fiscalizados mediante análise documental; inspeção de instalações, equipamentos e produtos; e coleta de amostras de sementes para análise oficial de identidade e qualidade.

No Mato Grosso, as fiscalizações foram realizadas por auditores fiscais federais agropecuários do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) em 12 estabelecimentos, nos municípios de Rondonópolis, Primavera do Leste, Canarana e Água Boa. Nesta ação, foram apreendidas 78 toneladas de sementes irregulares e lavrados três autos de infração.

Já no Mato Grosso do Sul, a força-tarefa coordenada pelo Mapa teve apoio da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal. Na ação, foram fiscalizados 28 estabelecimentos nos municípios de Campo Grande, Nova Alvorada do Sul, Jaraguari, Bandeirantes, Camapuã, Paraíso das Águas e Chapadão do Sul, com a apreensão de 277 toneladas de sementes irregulares e a suspensão temporária das atividades de um estabelecimento. Durante essa operação também foram lavrados 12 autos de infração.

O objetivo das operações foi para intensificar a fiscalização de sementes de espécies forrageiras de clima tropical produzidas e comercializadas no país de forma a evitar que as infrações importem risco à defesa agropecuária por meio de sementes sem origens e em desconformidade com a legislação brasileira.

“A fiscalização de sementes busca não apenas garantir aos consumidores a oferta de sementes com identidade e qualidade garantidas; mas também proteger produtores e reembaladores de sementes idôneos da concorrência desleal representada pela pirataria”, destaca o chefe da Divisão de Sementes, Bruno Roncisvale.

+ Acessados

Veja Também