Mais de 300 alunos estão sem aula em Sapezal

Fablicio Rodrigues/ALMT



Falta de sensibilidade governamental e ineficiência estatal deixaram mais de 300 estudantes sem aula neste ano de 2020 na cidade de Sapezal (498 km de Cuiabá). Pais e alunos relatam que, desde o ano passado, aguardam o início da construção das salas para que possam acomodar os estudantes.

Reclamações que foram constatadas no início da tarde da última sexta-feira (14), com a visita do deputado estadual Ulysses Moraes (DC) à Escola Estadual Luiz Frutuoso da Silva, no centro de Sapezal.

A comunidade escolar aguarda uma solução do governo mas, até o momento, não foram comunicados se o ano letivo terá início ou não neste primeiro semestre de 2020. Uma lista de espera com os nomes dos jovens que aguardam autorização de matrícula foi fixada no mural do colégio que permanece sem vagas.

O uso de um prédio foi autorizado de forma emergencial até que as salas oficialmente fiquem prontas, mas até o momento não houve autorização do governo.

“Desde 2019 o município aguarda o início da construção das salas. São 11 salas (de aula) que a comunidade escolar precisa com urgência para acomodar os estudantes. Não precisamos criar conflitos para que o problema na região seja resolvido. Esse tipo de situação é inaceitável, precisamos criar soluções, ainda mais se tratando de educação”, disse Ulysses Moraes.

A escola recebeu aparelhos de ar condicionado, mas devido às condições precárias das instalações elétricas, os aparelhos não puderam ser instalados.

Pais e alunos temem ser prejudicados com o atraso no início do ano letivo.