Lula pede que Moro não o julgue por influência dos meios de comunicação

temer recebe notificação de denúncia que pode custar seu mandato

Em entrevista à rádio Brasil Atual, de São Paulo, nesta quinta (22), às vésperas de ser julgado o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) espera que o juiz Sergio Moro não tome sua decisão com base em pressões externas. "Não pode alguém que queira fazer justiça submeter o seu comportamento enquanto juiz aos meios de comunicação", disse. "As pessoas são criminalizadas pelas manchetes dos jornais.", completou.

Está é mais uma tentativa do ex-presidente de jogar a população contra a mídia e a Operação Lava Jato.

A decisão de Moro pode ser proferida a qualquer momento. O juiz está com o processo desde o início da quarta-feira (21).

O ex-presidente, segundo o MPF (Ministério Público Federal), teria recebido R$ 3,7 milhões em propina por conta de três contratos entre a OAS e a Petrobras. Os procuradores alegam que os valores foram repassados a Lula por meio da reforma de um apartamento tríplex no Guarujá (SP) e do pagamento para armazenar bens do petista entre 2011 e 2016, como presentes recebidos no período em que ele era presidente.