Los Angeles fecha escolas após ameaça de bomba

justiça condena 21 por trágico choque de trem na argentina

Todas as escolas da rede de Los Angeles, nos Estados Unidos, foram fechadas nesta terça-feira (15) devido a uma ameaça eletrônica de bomba. Segundo um porta-voz do distrito escolar, Shannon Haber, a ameaça foi enviada para um membro do órgão por e-mail com endereço de IP de Frankfurt, na Alemanha.

Ainda não está claro quando a ameaça foi recebida e qual escola seria o alvo, mas a situação levou o distrito local a fechar todas as unidades imediatamente.

"Nesta manhã, pouco depois das 5h, recebi um chamado" do responsável da polícia em matéria de segurança das escolas "e ele falou de uma ameaça não contra uma, mas contra várias escolas" em Los Angeles, declarou Ramon Cortines, superintendente da rede de escolas, durante uma coletiva de imprensa.

"Nós decidimos fechar nossas escolas hoje até que tenhamos absoluta certeza de que nossos alunos estão a salvo", disse Steven Zipperman, chefe do departamento de polícia escolar de Los Angeles à imprensa, segundo o jornal "Los Angeles Times".

O ataque no início de dezembro na cidade de San Bernardino, que também fica no estado da Califórnia, influenciou a decisão de fechar as escolas, disse Cortines. Naquele ataque, um casal invadiu um centro comunitário da cidade e mataram 14 pessoas.

Placa em escola de Los Angeles tem aviso de 'escola fechada' nesta terça-feira (15) (Foto: REUTERS/Jonathan Alcorn)

Estudantes e professores foram orientados a ficar longe de todas escolas. A polícia local está investigando a ameaça. Agentes da polícia e do FBI foram convocados para ajudar a vasculhar mais de 1.000 escolas no distrito, declarou Cortines, acrescentando que esperava que a operação terminasse no decorrer do dia.

Mais de 640 mil alunos estudam na rede desde o maternal até o equivalente ao segundo grau no Brasil. A rede conta com mais 1000 escolas, segundo a AP.

Ameaças em Nova York

A cidade de Nova York também recebeu ameaças contra seu sistema de escolas públicas nesta terça, mas não as considerou verdadeiras, informou o prefeito, horas depois deLos Angelesordenar o fechamento de suas escolas pelo mesmo motivo.

"Não são ameaças concretas contra nossas crianças. Estamos totalmente convencidos de que nossas escolas estão a salvo", afirmou Bill de Blasio à imprensa.

O chefe de polícia de Nova York, Bill Bratton, explicou que a ameaça era similar a que as autoridades de Los Angeles receberam. "Não vemos como uma ameaça terrorista concreta", enfatizou.

Um policial coloca fita amarela para fechar o perímetro do lado de fora da escola de ensino médio Edward Roybal em Los Angeles, nos EUA. Todas as escolsa da cidade foram fechadas nesta terça-feira (15) após uma ameaça de bomba (Foto: Richard Vogel/AP)

Ônibus escolares estacionados nesta terça-feira na região e Los Angeles (15) (Foto: CNN)