Livro ‘Fronteira Chiquitana’ é lançado pelo Instituto Memória da ALMT

29 diretórios estaduais ainda não prestaram contas ao tre; prazo termina terça-feira

O Instituto Memória lança nesta quinta-feira (27), a partir das 19h, o livro Fronteira Chiquitana, do professor Flávio Gatti. O evento, realizado no saguão do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, é uma iniciativa da Presidência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso e do deputado estadual Wancley Carvalho (PV).

O livro traz o estudo de Fávio Gatti sobre a região da fronteira entre Brasil e Bolívia, realizado tanto em território mato-grossense quando no país vizinho, e as potencialidades turísticas que ainda não são exploradas. A obra é resultado da pesquisa de doutorado em Geografia do professor em conjunto com o Grupo de Estudos Regionais Sul Americano, coordenador pela professora Tereza Higa.

A pesquisa envolve municípios mato-grossenses Cáceres, Vila Bela da Santíssima Trindade, Pontes e Lacerda, Porto Esperidião e Cáceres. No lado boliviano, foram visitados San Matias, San Inácio, San Rafael até Santa Cruz e La Paz.

De acordo com o pesquisador, esta é uma região muita rica culturalmente e também de recursos naturais, mas que ainda é pouco explorada. “Há muitas tradições, riquezas naturais, mas também muito pobre economicamente, principalmente na Bolívia. Com o livro apontamos as potencialidade e políticas para melhorar a situação”, detalha Flávio Gatti.

Em suma, o livro apresenta propostas para promover a integração regional que traria benefícios os municípios dos dois países por meio da exploração turística. O deputado Wancley Carvalho, um dos representantes da região oeste na Assembleia, apoiou a pesquisa e, em parceria com a presidência da Casa, viabilizou a parceria para lançamento do projeto.