Lei em Cuiabá obriga mototaxistas a oferecerem touca para passageiros

lei em cuiabá obriga mototaxistas a oferecerem touca para passageiros

A partir de agora, os mototaxistas de Cuiabá devem oferecer toucas descartáveis para os passageiros. Uma lei municipal obriga os pilotos a entregarem as toucas para proteger os clientes de doenças que podem ser transmitidas doenças. Aceitar a touca, no entanto, fica a critério do passageiro.
O uso do objeto não é uma novidade. Jairo Fernandes, que é mototaxista, já oferece a touca aos clientes há três anos. “Tinha gente que não aceitava se eu não levasse a touca. Então, me adequei”, disse.
O que era facultativo agora virou obrigação. A prefeitura tem até janeiro para definir regras que garantam o cumprimento da lei. A pena, para quem descumpri a lei, é a suspensão ou perda do alvará, além de pagamento de multa.
Os mototaxistas concordam com a nova norma. “Oferecendo a touca para o cliente a gente até se diferencia do concorrente e ganha mais”, declarou Fernando de Camargo.
Os usuários também concordam com a lei. “Acho interessante porque é bastante gente que usa o capacete. Com o uso da touca fica mais higiênico”, afirmou a estudante Ariane da Silva.
Para os médicos, a lei é indispensável para garantir a transmissão de doenças. “O capacete fica muito rotativo nesse caso. A touca vem para evitar doenças como micose de pele, no couro cabeludo, dermatite, infecções por bactéria e piolho, por exemplo, disse a dermatologista Lara Tavares Neiva.