Justiça espanhola investiga Neymar

A justiça espanhola investigará as acusações do fundo de investimentos brasileiro DIS por "corrupção e fraude" contra o jogador Neymar, seu pai, Neymar dos Santos, o Barcelona e seus dirigentes, informou nesta quarta-feira uma fonte judicial.

Como parte da investigação da polêmica transferência de Neymar do Santos ao Barça em 2013, "a Audiência Nacional admitiu uma queixa" apresentada "por uma empresa chamada DIS que tinha os direitos sobre Neymar", afirmou a fonte.

A empresa alega que o Barcelona e a família de Neymar falsificaram contratos com o intuito de minimizar o repasse da transferência aos demais responsáveis pelo atacante. Neymar e família são investigados por corrupção e fraude.



Quando contratou Neymar, o Barcelona informou ter pago 57,1 milhões de euros para tirar o atleta do Santos. Posteriormente, o clube catalão admitiu que o gasto foi muito maior: 95 milhões.

Segundo a DIS, a manobra feita pelos representantes de Neymar em conjunto com o Barça representou desvio de 40 milhões de euros. O Santos respondia por 55%. Os 5% restantes pertenciam à Teísa (grupo de investidores).

Mesmo sem porcentagem na negociação com o Barcelona, a família de Neymar recebeu a maior parte da transação, conforme contrato firmado entre a N & N e o Barcelona.

O documento mostra que os pais de Neymar ganharam 40 milhões de euros, enquanto o Santos (que tinha a maior parte dos direitos de Neymar) levou 17 milhões de euros.