Jovem se joga de 7 metros após ingerir LSD e faz alerta na internet

Foto: Reprodução/Twitter



A jovem Vivian Marinho passou por uma experiência traumática e quase morreu após ingerir LSD, uma substância alucinógena. Em seu Twitter, a goiana relatou o drama e disse que sobreviveu por “um milagre”.

De acordo com a postagem de Vivian, ela estava em uma festa quando colocaram LSD na bebida que ela estava tomando. “Eu queria muito entender a cabeça do ser humano, só por algum milagre eu ainda estou viva depois de me jogar 7 METROS ao chão, e ter só um quadril fraturado. Enfim, seus amigos de verdade não te dão LSD por graça”, escreveu a jovem.

“Pra quem chegou agora, uma ‘amiga’ batizou o meu copo com uma substância alucinógena, conhecida por causar diversos suicídios. Eu por consequência tomei, perdi a noção de mim, e pulei a sete metros do chão. Passei três dias no hospital, tive o quadril fraturado e, por agora, não consigo andar, pisar, me mover em geral. Cuidado com as amizades de vocês, com copo, com companhia”, explicou Vivan.

A postagem tem mais de 15 mil compartilhamentos e quase 90 mil curtidas até o momento dessa publicação. Diversos internautas apoiaram a goiana na rede social. “Espero que se recupere logo. Bom, aconselho que você denuncie essa pessoa que ‘batizou’ sua bebida, pois isso é crime e, quem fez, deve ser responsabilizado. Inclusive lhe indenizar pelos danos”, escreveu um usuário.

Alguns internautas ainda acusaram a jovem de estar tentando “chamar atenção” na internet. “Ela só está tentando ganhar fama”, disse um comentário.

“Se fosse por fama eu deveria também expor a minha rotina de agora em diante, e os ocorridos depois do acidente, os comentários de repressão. Foi sim por conscientização, nunca imaginei que fosse chegar tão longe, mas, que bom, agora vocês estão cientes que amigo é mãe e pai!”, finalizou Vivian.

De acordo com o Ministério Saúde, LSD é uma droga sintética e palavra é a sigla para Lysergsäurediethylamid, que se refere a dietilamida do ácido lisérgico em alemão.

(Foto: Reprodução/Twitter)