Jogadora profissional de Call of Duty: Mobile é assassinada

Assassino é outro jogador da modalidade

Foto: Reprodução

Uma jovem de 19 anos foi morta por um rapaz de 18 em São Paulo. Ingrid Bueno era jogadora profissional de Call of Duty: Mobile e o assassino, Guilherme Alves Costa, também atuava no mundo dos games. O caso aconteceu nesta terça-feira (23).

De acordo com a Polícia Civil, o assassino conheceu “Sol”, como é chamada na equipe FBI E-Sports, na internet. No dia do crime, os dois marcaram de se encontrar e o jovem cometeu o assassinato.

O caso foi registrado como homicídio qualificado. Guilherme chegou a fugir, mas foi convencido por seu irmão e confessou a ação para a polícia. Durante a prisão ele disse que possui plena consciência do que fez.




Após o homicídio, o rapaz ainda teria enviado imagens da vítima para grupos na internet, inclusive para membros do Gamers Elite, time de e-sports no qual ele fazia parte. “Flashlight (como é conhecido Guilherme) enviou um vídeo no grupo da organização, onde supostamente acabara de matar uma mulher, filmar e compartilhar”.

FBI E-sports, time de Ingrid, lamentou o ocorrido e publicou uma mensagem de luto· “Ela era uma pessoa extraordinária a quem vamos lembrar todo dia que o Sol nasce, todo dia que a luz do Sol toca o nosso corpo. Toda vez que olharmos para o Sol, nós vamos lembrar dela.”, disse a organização.