Investidores demonstram interesse em aeroporto Marinho Franco

Mesmo como todos equipamentos funcionando voo foi cancelado nesta madrugada (04)



É grande a expectativa para atração de investidores para o leilão de concessão do Aeroporto Municipal Maestro Marinho Franco, que será realizado dentro de duas semanas, no próximo dia 15 de março, na capital paulista, São Paulo.

Rodrigo Metello, secretário municipal de Transportes e Trânsito, informou que tem recebido pedidos de informações do município, do aeroporto e, também, visitas de representantes de empresas e investidores nacionais e internacionais interessados em participar do leilão.

O terminal rondonopolitano faz parte do lote que vem sendo chamado pelo governo federal “Bloco Centro-Oeste, que inclui o Aeroporto Internacional Marechal Rondon, que fica na Grande Cuiabá, na cidade de Várzea Grande, além dos de Sinop e Alta Floresta.

“A expectativa é grande e é a melhor possível de atrair os melhores operadores do mundo para operarem o nosso aeroporto”, disse Rodrigo Metello. Isso porque, segundo ele, o Marinho Franco, que está dentro do Bloco Centro-Oeste, vem atraindo atenção de investidores, inclusive internacionais, justamente por contar com grande potencial de crescimento.

“Temos recebidos a visitas de representantes de empresas gestoras interessadas em arrematar de várias parte do mundo, que estão vindo levantar informações e conhecer as potencialidades do município”, contou o secretário.

Para ele, que acompanhará a sessão pública do leilão, na sede da Bolsa De São Paulo, marcada para o próximo dia 15, às 10h, a concessão do aeroporto será importante para a melhoria da infraestrutura do Marinho Franco e, consequentemente, a prospecção de voos para a cidade.

Ele ressalta que a empresa ou investidor que arrematar a concessão do Marinho Franco e os demais aeroportos mato-grossenses ficará responsável pela administração, ampliação, melhorias e demais investimentos nos terminais.

O investimento previsto chega à cifra de R$ 770 milhões nos quatro aeroportos mato-grossenses. Deste montante, a expectativa é que sejam investidos cerca de R$ 70 milhões no terminal rondonopolitano. O prazo de concessão será de 30 anos.

Atualmente, a média de pessoas que circulam por ano no terminal fica em torno de 70 a 80 mil. O aeroporto Marinho Franco opera com um voo diário regular da Azul Linhas Aéreas, no período da noite, entre Rondonópolis e Campinas (SP).

Em breve, deverá, também, passar a contar com uma linha nova, operada pela Asta Linhas, com dois voos diários para Cuiabá, um no início da manhã e outro no final da tarde.