IFMT Rondonópolis é considerada novamente a 3º melhor escola pública pelo Enem

IFMT Rondonópolis é considerada novamente a 3º melhor escola pública pelo Enem

O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) Campus Rondonópolis mais uma vez consegue estar entre os primeiros lugares no ranking do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

De acordo com o resultado divulgado nesta terça-feira (18) pela Folha de São Paulo o Campus Rondonópolis está em 3º lugar entre as escolas públicas, ficando atrás apenas do IFMT Cuiabá e IFMT Bela Vista.

Para chegar a essa colocação, foram analisadas as notas médias dos estudantes em cada área de conhecimento testada pelo Enem, como Ciências Humanas, da Natureza, Matemática, Linguagens e Redação, que neste último caso teve o maior destaque, sendo a média total dos mais de 90 estudantes do IFMT Rondonópolis que participaram da prova foi de 644.25 pontos.

Em 2018 o Campus Rondonópolis também ficou em 3º Lugar no Enem entre as escolas públicas de Mato Grosso e em 1º entre as escolas do interior. E obteve a maior nota no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) entre as escolas públicas de Mato Grosso.

A rede federal de Mato Grosso, que teve mais de R$ 31 milhões cortados pelo Ministério da Educação (MEC), recebeu destaque nacional também por ter nove campi entre os 10 mais bem colocados entre as escolas públicas.

De acordo com a diretora do Campus Rondonópolis, Laura Aoyama, o resultado positivo novamente no Enem é fruto de um esforço dos servidores e das políticas institucionais implantadas ao longo dos anos, que envolve investimento na capacitação dos professores e técnicos. Mas a gestora destacou principalmente o empenho dos estudantes que se dedicam ao longo dos três anos do ensino médio e no curso técnico.

“Primeiro temos nosso processo seletivo que garante a entrada de alunos que já sabem o que querem para o ensino médio. Sabemos da dedicação deles, que além do período letivo normal, eles têm mais cursos técnicos, que acaba agregando valor na formação do Ensino Médio e ajudando no desempenho do Enem”, disse.

Com relação ao processo seletivo, este ano o edital com a abertura de novas vagas está previsto para acontecer em agosto. E mesmo com os cortes realizados e replanejamento de orçamento para garantir os contratos e serviços contínuos, está garantido o funcionamento do Campus.

A diretora lamenta apenas em não poder realizar os investimentos previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019 que iria trazer aumento de vagas para a região rondonopolitana.

“Não vamos conseguir fazer todas as ações que estavam previstas com a LOA 2019, mas conseguiremos manter nossos contratos e chegar até o final e garantir o processo seletivo 2020. A perspectivas é que a gente consiga o retorno desse recurso e que consigamos mais investimentos para aumentar o número de vagas”, destacou Laura Aoyama.

Para participar do processo seletivo 2019 do Ensino Médio, o estudante deverá estar cursando o 9º ano do ensino fundamental. O IFMT já iniciou campanha para que os adolescentes façam o RG, pois o documento é obrigatório para a realização do processo seletivo.