Hospital Regional de Alta Floresta realiza mutirão de cirurgias eletivas

A meta é atender 80 pacientes, de sete municípios da região, que estavam na fila de espera.

Secretaria de Saúde de MT repassa R$ 5,8 milhões para custeio de UTIs
Foto por: Christiano Antonucci

O Hospital Regional de Alta Floresta “Albert Sabin” realiza mutirão das cirurgias eletivas de otorrinolaringologia, de acordo com determinação prevista em Portaria da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (nº195/2019).

A unidade hospitalar está preparada para realizar 80 cirurgias eletivas em diferentes especialidades médicas, sendo as seguintes áreas contempladas: adenoidectomia, amigdalectomia, septoplastia, turbinectomia e excerese de papiloma em laringe, todas são intervenções cirúrgicas de doenças que acometem os ouvidos, nariz e garganta.

“O Hospital Regional e a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) não mediram esforços para atender às reais necessidades da população. Mesmo sabendo que os procedimentos de otorrino são mais caros e que apenas o valor previsto pela Portaria não custeia o serviço, o Governo do Estado pagou pela diferença para suprir efetivamente as demandas da região”, explicou a secretária adjunta de Gestão Hospitalar da SES-MT, Deisi Bocalon.

De acordo com a diretora do hospital, Lúcia Tizo, os pacientes – de diferentes faixa etárias – já estavam regulados pela Rede Municipal de Saúde e aguardavam pelos procedimentos, sendo que grande parte do público é criança. O mutirão é realizado inclusive aos sábados e domingos.

Os recursos disponibilizados para a realização desses procedimentos são do Ministério da Saúde e da SES-MT, em parceria com os municípios da Região do Alto Tapajós: Alta Floresta, Carlinda, Apiacás, Paranaíta, Nova Monte Verde e Nova Bandeirantes; esses municípios deram a contrapartida em materiais hospitalares, que são utilizados nos procedimentos cirúrgicos.