Hortas orgânicas do bairro Santa Maria já beneficiam os várzea-grandenses

Secom/VG

Secom/VG

Hortas orgânicas do bairro Santa Maria já beneficiam os várzea-grandenses

Resultados positivos começam literalmente a ser colhidos das hortas comunitárias e orgânicas na ‘Casa de Sarita’, recém-inaugurada e no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) do bairro Santa Maria e essa produção está sendo ofertado para famílias carentes daquela localidade e de diversas regiões de Várzea Grande.

“Me sinto recompensada em ver os esforços da Administração Municipal apresentando resultados positivos para a cidade e para sua gente, além de praticar o bem querer entre as pessoas, pois na mesma proporção em que cursos capacitam, profissionalizam as pessoas para que elas se tornem economicamente ativas, o produto do esforço, do estudo deles vai alimentar famílias em situação de vulnerabilidade social”, disse a primeira-dama e promotora de Justiça, Kika Dorilêo Baracat, ao sinalizar que essa é a principal determinação do prefeito Kalil Baracat, integrar e dar oportunidades a todos.

As hortas se tornaram uma realidade após a parceria entre a prefeitura de Várzea Grande e o Sistema Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), que possibilitou que as pessoas pudessem ser capacitadas e terem uma profissão.

Tanto na horta da ‘Casa de Sarita’ que está em sua primeira colheita, como na horta comunitária do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) do bairro Santa Maria que atingiu a terceira colheita, os resultados vão alimentar pessoas com produtos de qualidade e de alto poder nutritivo.

Trinta e oito famílias do Santa Maria foram contempladas com tomate, berinjela, pimentão, alface e couve. Agora a equipe técnica responsável pela horta trabalhará a terra para o plantio de novas leguminosas e verduras.

“Estamos felizes com os resultados que a nossa horta tem alcançado. Não tínhamos ideia da produção e, principalmente, da colheita. O resultado do que foi desenvolvido aqui é justamente a entrega dos produtos aos moradores da região, que estão levando para casa hortaliças e leguminosas, como alface, pimentão e tomate”, comemorou a coordenadora do CRAS Santa Maria, Ionice Feliciano Ribeiro.

Ela destaca que a horta comunitária foi preparada pelos alunos do curso de hortaliças, realizado pelo Senar (Sistema Nacional de Aprendizagem Rural), parceiro da Prefeitura Municipal de Várzea Grande, e que integra o programa ‘Qualifica + VG’.

A secretária de Assistência Social, Ana Cristina Vieira, lembra que a ideia de ocupar os espaços livres para a implantação das hortas comunitárias foi sugerida pela primeira-dama de Várzea Grande, a promotora de justiça Kika Dorilêo Baracat, em uma de suas visitas ao local. “Ela propôs essa iniciativa por entender que essa também é uma forma de se empreender, por isso a realização dos cursos de olericultura básica, ajudando a comunidade local na distribuição dos alimentos cultivados”.

A aluna do Senar e moradora do bairro Santa Maria, Durcilene Muniz de Souza Silva, disse que trabalhar com a terra tem sido satisfatório e ver que o resultado positivo, alcançado em pouco tempo, é motivo de contentamento para todos os envolvidos neste projeto. “A princípio achamos que seria difícil preparar a terra, que seria trabalhoso, porém, com o passar dos dias e com as técnicas aplicadas e sob orientação de nossos instrutores, vimos que era possível não só construir os canteiros, mas produzir todos os tipos de hortaliças, verduras, frutas e outras variedades de espécies. Estamos muito satisfeitos com o resultado aqui no CRAS Santa Maria”, comemorou.

+ Acessados

Veja Também