Homem é preso pela PM com tabletes de maconha e pasta base em MT

Picture of PM-MT

PM-MT

Foto: PMMT

Homem é preso pela PM com tabletes de maconha e pasta base em MT

Compartilhe:

Policiais militares do 13º Batalhão prenderam um homem de 18 anos por tráfico ilícito de drogas, na manhã desta quinta-feira (27.07), em Lucas do Rio Verde. Com o suspeito, foram apreendidos tabletes e porções de substâncias análogas a maconha e pasta base de cocaína.

A equipe do 13º BPM recebeu informações, via setor de inteligência, sobre um suspeito que estaria com grande quantidade de entorpecentes em sua residência. De acordo com as denúncias, o local era abastecido diariamente com drogas que seriam vendidas por uma organização criminosa.

Os policiais foram ao endereço informado e abordaram os moradores da casa. Ao serem perguntados sobre a denúncia, uma testemunha disse que o suspeito era seu cunhado e que ele teria se mudado há pouco tempo para o local. A testemunha ainda disse que acompanhava a movimentação do suspeito, mas não sabia sobre a localização de drogas.

Em seguida, com autorização do morador, os militares foram até um dos quartos da casa e abordaram o suspeito. Nas buscas pelo cômodo, foi possível localizar porções de pasta base e maconha. Questionado sobre as drogas, o suspeito confessou que guardava o material para uma facção criminosa e que deixava os entorpecentes nos arredores do imóvel.

O suspeito indicou onde as drogas estavam escondidas, sendo uma região de mata fora da residência. Nas buscas, os policiais encontraram, ao lado de uma árvore, sete tabletes de maconha e porções de pasta base de cocaína, além de duas balanças de precisão.

Diante da situação, o homem recebeu voz de prisão em flagrante e foi conduzido para a Delegacia de Lucas do Rio Verde, com todo o material apreendido, para registro do boletim de ocorrência ficando à disposição da Polícia Judiciária Civil.

Disque-denúncia   

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Deixe um comentário

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp