Hackers cobram 3 mil dólares de prefeitura de MT após invadir sistema

| guiratinga | prefeitura amplia distribuição de água no distrito do alcantilado

O sistema da Prefeitura de Castanheira, a 780 km de Cuiabá, foi invadido por hackers e desde a semana passada alguns serviços estão suspensos. De acordo com a prefeitura, eles bloquearam o sistema de informática. Foram desabilitados dados dos softwares de gestão de vários serviços, como pagamentos, compras, patrimônio, tributos, contratos, expedição de documentos, financeiro, entre outros.

Além de bloquear todos os dados da prefeitura, os criminosos ainda exigiram 3 mil dólares para liberar o acesso ao sistema. Um boletim de ocorrência foi registrado. Segundo a assessoria da Polícia Civil, a Gerência de Combate a Crimes de Alta Tecnologia (Gecat) investiga o caso e deve produzir um relatório. Por conta da invasão, segundo a prefeita Mabel Fátima Milanezi, os serviços serão suspensos por uma semana até que o problema seja resolvido.

Os hackers tiveram acesso ao banco de dados da prefeitura, onde estavam armazenadas as informações e documentos de todas as secretarias municipais. Devido ao bloqueio dos dados, os servidores não conseguiram trabalhar.

Para resolver a grave situação, segundo ela foi necessário buscar um técnico de outra região para solucionar o problema.

Outra invasão

Outra prefeitura também foi alvo de invasão de hackers, dessa vez em Sorriso, a 420 km de Cuiabá. A prefeitura suspendeu todos os serviços desde segunda-feira (14), após a invasão de hackers. Segundo o procurador do município, Samuel Pontes, a maioria dos computadores teve o acesso bloqueado. Ele disse ainda que os criminosos ainda pediram 10 mil dólares para liberar o acesso ao sistema.

A previsão era de que até esta sexta-feira (18) os serviços seriam retomados, no entanto, segundo a assessoria da prefeitura, os técnicos ainda aguardam resultado de perícia técnica e os serviços continuam suspensos.