GTA eletrônica começa a ser emitida em MT

O deputado Nininho comentou sobre o avanço da e-GTA, e também, falou sobre o Projeto de Lei Complementar apresentado pelas lideranças partidária que contempla o aproveitamento de resíduo lenhoso.

Na última segunda-feira (04), o deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD), comemorou mais uma passo de desenvolvimento do Governo do Estado, o lançamento da Guia de Trânsito Animal Eletrônica (e-GTA). A nova medida vai permitir que os produtores rurais façam a logística rodoviária de animais (bovinos, bubalinos e suínos), inclusive nos fins de semana com a emissão da GTA eletrônica, onde antes só era possível a retirada nos postos do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT).

De acordo com o Indea, no caso dos bovinos e bubalinos dentro do estado com a finalidade de engorda e reprodução, e no caso de suínos, para abate e engorda. Para o deputado Nininho, a desburocratização é uma alternativa que fomenta a economia. “O produtor não para de trabalhar nos fins de semana ou feriados, são esses dias que travam o trabalho, com a emissão da GTA eletrônica, eles podem emitir as guias direto da propriedade”, destacou Nininho.

“Desde a época que andamos em diferentes regiões na CPI dos Frigoríficos, alguns pecuaristas já falavam desta necessidade, a nova medida vai possibilitar que produtores façam a logística no ritmo que tiver necessidade, de maneira segura, rápida e eficaz”, ratificou o parlamentar.

E na quarta-feira (06), o parlamentar juntamente com as lideranças partidárias apresentou um substitutivo integral ao Projeto de Lei Complementar nº 4/2019, que tem como objetivo adequar a redação do projeto original e viabilizar o cumprimento da Reposição Florestal e aproveitamento da matéria prima produzida via desmatamento legal. “Com isso vamos conquistar o fim do desperdício do material lenhoso, que atualmente é queimado no campo, se aprovado o substitutivo, os resíduos serão transformados em cavaco, que são fontes de energia”, explicou Nininho. Além da situação do reaproveitamento do resíduo lenhoso, o projeto contempla a redução da taxa de reposição florestal.

“Estamos vivendo um momento novo em nosso estado, precisamos avançar e trabalhar muito para que a população sinta os reflexos do desenvolvimento, para que isso ocorra, precisamos caminhar juntos e somar com o Governo do Estado, sempre pensando na população”, ressaltou o deputado.