Grêmio e Inter começam briga de foice por melhor 2019

O ano de 2019 coloca os dois arquirrivais nas mesmas competições. Podemos ter muitos clássicos quentes

Inter e Grêmio relacionam titulares para Gre-Nal 421; veja quem pode jogar o clássico
Ricardo Duarte/Internacional/Ilustrativa

A rivalidade Grêmio e Internacional não é mole não e isso dá para ver até aqui em Rondonópolis. E neste ano de 2019, ela só irá aumentar porque os times disputam as mesmas competições. Depois de um 2018 onde o Colorado se reergueu após a série B, o título de melhor ano está completamente em aberto. O Campeonato Gaúcho, vencido pelo Tricolor, foi só um aperitivo.

Vamos à análise.

Inter começou melhor; Grêmio ainda é favorito no Brasileirão

O Internacional começou o Campeonato Brasileiro jogando contra vários times grandes. Em casa bateu o Cruzeiro e o Flamengo. Fora de casa, perdeu por 1 a 0 para o Palmeiras. O time de Odair Hellman busca pelo menos uma campanha similar a 2018, onde ficou em um surpreendente terceiro lugar. Mas quem sabe com vitórias sobre outros favoritos e um desempenho sólido fora de casa não dê para mais?

Já o Grêmio começou mal. Perdeu para o Santos em casa e viu um 3 a 0 contra o Fluminense tornar-se o jogo do ano com o time carioca vencendo por 5 a 4.

É de se esperar que Renato Gaúcho endireite essa nau e o time comece a ganhar pontos. O problema principal é a falta de criação constante no ataque, dependendo muito da individualidade de Everton. Ele corresponde, mas o time precisa ajudá-lo mais. A defesa também não está tão segura.

Veremos se dividido em várias competições, o Grêmio conseguirá dar um peso grande para o Brasileirão, que não conquista há mais de duas décadas.

Na Libertadores podemos ter Gre-Nal nas semis

Se no Estadual o jogo final foi uma briga só, imagina se rolar uma semifinal entre Grêmio e Internacional na Libertadores?

As campanhas até agora foram bem diferentes. O Internacional passou bem por um grupo que tinha o River Plate, classificando em primeiro. O Grêmio começou mal e correu risco de ficar fora, mas a vitória contra o Libertad o Paraguai deu fôlego e a vitória contra a Católica garantiu a segunda posição.

Os desafios nas quartas são bons, mas longe de meter medo. O Nacional eliminou o Atlético-MG, vencendo em Minas e goleando no Uruguai. Mas o time está longe de ser forte, aproveitando mais a péssima campanha do Galo.

Já o tricolor pega o Libertad, com quem jogou duas vezes, ganhando fora e perdendo em casa. Por mais que o time paraguaio tenha feito boa campanha na primeira fase, ele pode estar mais próximo do jogo entre os dois times no país vizinho, onde o Grêmio dominou e Everton decidiu.

O desafio mesmo se apresenta nas quartas: os dois devem encarar times brasileiros e justamente os mais reforçados e ricos. O Grêmio está no caminho do Palmeiras. O Inter, do Flamengo. Independente se rolar um Gre-Nal depois, que seria 90% tão épico como a final Boca e River ano passado, teremos quartas sensacionais e uma semi mais ainda.

E ainda tem a Copa do Brasil

Não é mole não, mais um mata-mata onde os dois times podem se encontrar. Ambos entraram direto na fase de oitavas de final, já que estão na Libertadores. E os dois tiveram sorte no sorteio. Enquanto tivemos Flamengo e Corinthians, Santos e Atlético-MG e Fluminense x Cruzeiro, Grêmio e Inter pegaram Juventude e Paysandu no sorteio, respectivamente.

Mas nas quartas não tem muito para onde fugir, um grande da Série A virá pelo caminho e pode até ser mais dois clássicos que farão Porto Alegre pegar fogo.
Quem gosta de futebol e de rivalidades já sabe para o que torcer agora: podemos ter até seis Gre-Nais daqui até o fim do ano.