Grávida de 7 meses que trabalhava na linha de frente morre de Covid-19 e bebê está na UTI em Cuiabá

Kelly Arruda trabalhava em um laboratório da capital há dois anos e não pode ser vacinada por estar grávida.

Foto: Arquivo Pessoal

Uma jovem de 27 anos, grávida de sete meses, morreu nessa terça-feira (6) após ficar uma semana internada em um hospital de Cuiabá.

Kelly Arruda trabalhava em um laboratório da capital há dois anos.

Conforme familiares da jovem, o quadro dela piorou rapidamente.




Nessa terça-feira (6), já intubada, os médicos decidiram fazer uma cesárea de emergência. Ela morreu logo após o parto.

O bebê está em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Kelly era casada e mãe de outras duas crianças pequenas.

Mesmo trabalhando na linha de frente, a jovem não pode ser vacinada porque estava grávida.

Nas redes sociais, amigos e familiares se despediram da jovem.