“Governo de MT preparou o cenário e Estado já colhe frutos da industrialização”, avalia secretário

Sedec-MT

Sedec-MT

Assessoria/ Sedec-MT

“Governo de MT preparou o cenário e Estado já colhe frutos da industrialização”, avalia secretário

A redução de impostos e a desburocratização do acesso às políticas de incentivos fiscais adotadas pelo Governo de Mato Grosso desde 2019, aliadas à segurança jurídica, favorecem o processo de industrialização do Estado. A avaliação foi feita pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, em entrevista ao programa RDTV News, do portal de notícias RDNews, divulgada nesta quarta-feira (22.02).

“As mudanças geradas a partir de 2019, de incentivar o empreendedorismo, de facilitar o investimento, de democratizar o crédito e o acesso às políticas de desenvolvimento, trouxeram esse resultado: Mato Grosso é o estado com menor taxa de desemprego, é a indústria que mais cresce, estamos aumentando nossa produção agrícola e tivemos incremento na indústria de etanol de milho. Essas ações estão nos fazendo colher frutos nesse processo de industrialização”, pontuou o secretário.

César Miranda destacou que o movimento é impulsionado tanto pelas ações e investimentos do Governo de Mato Grosso nos últimos anos, em áreas como segurança pública, infraestrutura, saúde e educação, quanto pelo potencial produtivo do Estado, que lidera nacionalmente na produção de soja e algodão, por exemplo.

“Mato Grosso é muito pujante, tem um governo que dá condições ao empresário, que faz políticas sérias, e, fora isso, tem a produção da matéria-prima que os empresários precisam para industrializar. Então, é um processo natural. Chegou o momento do Estado industrializar seus produtos”, observou.

O secretário pontuou os investimentos realizados nos segmentos do algodão e milho para o fortalecimento da indústria de biocombustível e têxtil em Mato Grosso. Atualmente, o Estado é responsável por cerca de 80% da produção nacional, conforme a União Nacional do Etanol de Milho. 

César Miranda ainda ressaltou o avanço na conclusão da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), de Cáceres, cuja obra foi retomada na primeira gestão do governador Mauro Mendes.

A ZPE conta com uma área aproximada de 240 hectares e foi criada por meio de decreto presidencial em março de 1990, com a finalidade de reduzir desequilíbrios regionais, promover a difusão tecnológica e o desenvolvimento econômico, e aumentar a competitividade das exportações brasileiras. A expectativa, segundo César Miranda, é que a primeira parte do espaço seja inaugurada ainda no primeiro semestre deste ano. 

Confira a entrevista  na íntegra aqui.

+ Acessados

Veja Também