Governo confirma 15 mortes por H1N1 no Espírito Santo

mais de 70% dos trabalhadores não se exercitam regularmente



O Espirito Santo registrou 15 casos confirmados de morte por H1N1 entre 3 de janeiro e 16 de maio. Outros 40 casos de morte por causa do vírus estão sob investigação. Os dados foram divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) nesta terça-feira (17).

Já foram notificados 453 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave no estado, que inclui as gripes A, com os subtipos H1N1, H3N2, e B. Deste total, 79 casos de H1N1 foram confirmados por exames laboratoriais.

De acordo com a Sesa, os boletins sobre o avanço do vírus no estado será divulgado semanalmente.

A secretaria pede que, quando o paciente apresentar estes sintomas como febre, tosse, dor de garganta, dor no corpo, mal-estar e estiver com dificuldade para respirar, ele deve procurar um serviço médico.

A Sesa também orienta que a população fique atenta a medidas de prevenção do contágio: lavar sempre as mãos com água e sabão; evitar colocar as mãos no rosto, em especial na boca e no nariz; e ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço de papel.

Vacinação

A campanha de vacinação contra gripe termina nesta sexta-feira (20) em todo o Brasil. Os grupos prioritários receberam as doses, e a procura foi tão grande que muitos municípios vacinaram 80% da meta antes do tempo e em outros as vacinas acabaram.

O estado solicitou e recebeu mais 550 mil doses, que começou a aplicar nesta segunda-feira (16), mas os grupos prioritários foram reduzidos em alguns municípios. Em postos de Vitória, por exemplo, estão sendo vacinadas crianças de até cinco anos e gestantes.

Orientações

Tanto a Influenza A (H1N1) quanto a Influenza Sazonal (gripe comum) são causadas por subtipos do vírus Influenza. Os sintomas são os mesmos: febre, tosse, dor de garganta, dor no corpo e mal-estar, caracterizando uma síndrome gripal. Quando o paciente apresentar estes sintomas e estiver com dificuldade para respirar, a orientação é procurar um serviço médico.

Como se prevenir

– Lavar sempre as mãos com água e sabão;
– Evitar colocar as mãos no rosto, em especial na boca e no nariz;
– Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço de papel.