Governador destaca parcerias com povos indígenas de MT: “Referência nacional e internacional”

Secom-MT

Secom-MT

Abertura do Seminário Regional de Etnodesenvolvimento e Sustentabilidade, em Cuiabá. - Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT

Governador destaca parcerias com povos indígenas de MT: “Referência nacional e internacional”

O governador Mauro Mendes participou nesta terça-feira (17.08) da abertura do Seminário Regional de Etnodesenvolvimento e Sustentabilidade, no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá. O Seminário é realizado pelo Governo Federal, e tem como objetivo promover o diálogo sobre o etnodesenvolvimento e sustentabilidade socioambiental entre os indígenas.

“Parabenizo o Governo Federal por promover esse encontro. Os povos indígenas estão se tornando referência nacional e internacional. Além de ajudar para aqueles que queiram iniciar o processo de construção de sua autonomia e independência, sua subsistência e dignidade alimentar”, afirmou o governador.

Na oportunidade, Mauro Mendes também citou o empenho de Mato Grosso em desenvolver ações que atendam as demandas da população indígena. Entre elas a doação de cestas básicas nas aldeias, por meio do Programa Ver Ser Mais Solidário, coordenado pela primeira-dama, Virginia Mendes e conduzido pela Secretaria de Assistência Social, (Setasc), além de avaliar outras possibilidades que possam auxiliar na fonte de renda das famílias indígenas.

“Estamos estudando para algumas etnias uma forma de financiamento público para o empreendedorismo, a produção. Através da SEAF vamos criar um módulo especial para que haja sinergia entre a Agricultura Familiar tradicional, mas voltada às comunidades indígenas”.

O cacique da Aldeia Wazare, Rony Paresi considerou positiva a atuação do Governo para desenvolver políticas públicas que permitem a autonomia nas aldeias.

“No contexto atual que vivemos hoje, em que muitas etnias buscam a liberdade, autonomia e uma vida com dignidade dentro das aldeias, fez com que os governos federal e estadual tivessem um olhar diferente e respeitassem a nossa vontade de produzir, trabalhar na manutenção e preservação do meio ambiente, assim como na alternativa de geração de renda dentro das aldeias”, disse o cacique.

O presidente da Funai, Marcelo Xavier, destacou a independência da população indígena em Mato Grosso. “Temos um contingente indígena em Mato Grosso muito grande, as terras indígenas são propriedades da União e de uso exclusivo dos indígenas. Por tanto, ninguém melhor que eles para falar o que desejam desenvolver nessas áreas. Aqui em Mato Grosso, temos exemplos da agropecuária, agricultura voltada para o artesanal (coleta o buriti, castanha do Pará, babaçu e copaíba), além do turismo em terras indígenas (danças, festivais de pesca) e outros. Importante destacar que os índios Parecis plantam em uma área de aproximadamente 18 mil hectares, isso representa 1,8% da área com a geração de 20 milhões em benefício coletivo para todos os indígenas”, concluiu.

Também acompanharam o evento o deputado federal Nelson Barbudo, deputado estadual Gilberto Cattani, a secretária especial da presidência da República,  Gabriele Olivi, o presidente da Funai Marcelo Xavier, a presidente da Copihanama, Eliane Zoizocairoce, o diretor secretário da Copihanama, Kevelen Zokezomaiake e o superintendente de assuntos indígenas de Mato Grosso, Agnaldo Santos.

+ Acessados

Veja Também