Garoto de 15 anos é detido suspeito de engravidar menina de 13, que acusava criança de 10

Foto: Reprodução/VK



Um adolescente de 15 anos está preso domiciliarmente suspeito de ter engravidado uma menina de 13 anos, que dizia que o pai da criança era um jovem de 10. O caso aconteceu na Rússia e ganhou repercussão mundial pois a garota insistia que o pai era menino, que, segundo um médico ouvido por uma emissora russa, é sexualmente imaturo.

A garota, chamada Darya, continua insistindo que o pequeno Ivan é o pai de seu bebê, mas, depois que a polícia começou a investigar o caso, o verdadeiro pai seria um menino de 15 anos, segundo informações do jornal “Komsomolskaya Pravda”.

Identificado como Stepan, o provável pai foi detido em casa. O consentimento para ter uma relação sexual no país é de 16 anos, por isso que o jovem estaria sendo investigado.

O jornal “Daily Mail” informou que a garotna, que agora tem 14 anos, conquistou popularidade e virou uma influencer digital. Ele teria usado a gravidez precoce para se promover em várias redes sociais.

Caso foi para a TV

Um médico disse em rede nacional disse que não é capaz de engravidar uma pessoa por ser sexualmente imaturo para produzir espermatozóides. O diagnóstico foi revelado em um popular programa de televisão da Rússia enquanto os jovens Ivan e Darya estavam nos bastidores da atração no último mês.

De acordo com o urologista Evgeny Grekov, os exames foram revistos três vezes para que não houvesse nenhum erro e a conclusão foi a esperada. “Ele ainda é uma criança, ainda não tem testosterona”, disse o médico. “A puberdade nem começou. Então, temos muitas perguntas”, completou.

Além do urologista, o programa também consultou um psicólogo que conversou com o jovem casal. Segundo ele, a adolescente negou ter se envolvido com outros homens além de Ivan, o que para o profissional é o suficiente para que ele tenha “o direito de dizer que ela não teve contato com outros meninos ou homens”, disse.

O caso é assunto na Rússia desde quando foi revelado e vem ganhando espaço na imprensa internacional.