Ferramentas de gestão melhoram indicadores de propriedades em Mato Grosso

Curso de Administração de pequenas propriedades rurais realizado em Guiratinga

Em outubro, há nove anos, Alvair Ramos comprava uma propriedade rural. Nascida no campo, os conhecimentos que utilizava para gerir a propriedade vieram das vivências com o pai. Mas, foi no início deste mês que a produtora aprendeu uma nova forma de gestão. E, assim, ela começa o 9º ano como produtora rural com uma bagagem maior de conhecimento.

Alvair participou do curso Administração de pequenas propriedades rurais, realizado pelo Sindicato Rural de Guiratinga em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT). A produtora saiu deslumbrada com o aprendizado que adquiriu.

“Apesar de ter 48 anos de roça, só agora eu vou começar a administrar a propriedade, porque eu não tinha esse conhecimento. Antes eu era produtora e agora vou ser empresária rural”, enfatiza. Alvair cria suínos, galinhas, vacas de leite, vacas de engorda e possui uma horta.




Dentre os problemas estava a precificação dos produtos. “Eu não entendia isso. Achava que a gente colocava o preço que queríamos, mas agora vamos seguir o mercado”.

Para o presidente do Sindicato Rural de Guiratinga, Daniel Guimarães Borges a capacitação possibilita a viabilidade da propriedade rural. “Antes os produtores administravam de forma diferente, mas hoje já mudou muita coisa. Se tiver uma gestão sem controle, as pequenas propriedades ficam inviáveis”, enfatiza.

Segundo a instrutora credenciada junto ao Senar-MT, Silvia Tartari, os produtores devem enxergar a propriedade como uma empresa. “É uma mudança de cultura para conseguir visualizar a empresa de forma geral, anotar gastos, saída e entrada de dinheiro, para saber o real lucro da propriedade”.

Médio e grande porte – Além deste treinamento, o Senar-MT também oferta uma qualificação como Gestor Rural. Com carga horária mais extensa, o treinamento possui 10 módulos e os participantes aprendem sobre planejamento estratégico, recrutamento, gestão de pessoas e liderança, dentre outros.

Geralmente participam produtores rurais de médio porte ou gestores de grandes grupos. Neste mês de outubro há uma turma em andamento em Campo Novo do Parecis. A previsão para conclusão é 28 de novembro. De acordo com o administrador e instrutor credenciado junto ao Senar-MT, Roberson Passos, um dos módulos é gestão de processos que ensina a ter uma rotina produtiva na fazenda. “Eles aprendem que alguns processos têm prioridades sobre outros, iniciando o trabalho pelo que realmente é mais importante”.

Além disso, os gestores são ensinados quanto ao recrutamento e desligamento de pessoal, dando base ao produtor para que ele faça um bom processo de seleção.  “Muitas vezes a falta de mão de obra qualificada deve-se a um processo de recrutamento amador e essas contratações equivocadas geram custos que poderiam ser evitados”.