Fendas no fundo do mar podem ter originado vida na Terra, aponta estudo

Pela primeira vez, cientistas conseguiram formar células primitivas em ambientes parecidos com os das fontes hidrotermais

Cientistas conseguiram formar células primitivas em ambientes parecidos com os das fontes hidrotermais, onde a vida teria surgido (Foto: Flickr NOAA)

Já faz tempo que os cientistas suspeitam que exista uma conexão entre a origem da vida e as fontes hidrotermais, mas um estudo publicado recentemente na revista científica Nature Ecology & Evolution deixou os pesquisadores mais perto de confirmarem essa hipótese.

As tais fontes hidrotermais são fendas na crosta terrestre que liberam fluidos extremamente quentes e alcalinos no fundo do mar. Quando esse líquido entra em contato com minerais da crosta do planeta, eles reagem e formam diversas substâncias ricas em hidrogênio, essenciais para reações químicas que formam os compostos orgânicos complexos necessários à vida.

“Existem várias teorias concorrentes sobre onde e como a vida começou. As fontes hidrotermais subaquáticas estão entre os locais mais promissores para o início da vida — e nossas descobertas acrescentam peso a essa hipótese com sólidas evidências experimentais”, disse o um dos autores do estudo, Nick Lane, em comunicado.

Estudos anteriores foram capazes de reproduzir os primeiros processos químicos pelos quais as formações celulares básicas teriam se desenvolvido em ambientes como os das fontes hidrotermais. Entretanto, até agora, ninguém tinha conseguido criar moléculas orgânicas de diferentes tipos, essenciais para a existência de protocélulas, os organismos primitivos.

Segundo Sean Jordan, autor do estudo, na nova pesquisa foi usada uma mistura de diferentes ácidos graxos e álcoois graxos que jamais haviam sido testados. Foi assim que os pesquisadores conseguiram criar protocélulas em um ambiente semelhante ao das fontes hidrotermais, descobrindo que o calor, a alcalinidade e o sal não impedem a formação das estruturas, ao contrário: favorecem.

Um dos fatores que explica isso é que as moléculas de carbono mais longas precisam de calor para se formarem em uma protocélula. Além disso, a alcalinidade ajuda as substâncias a manterem sua energia, enquanto a água salgada faz com que as moléculas de gordura se mantenham estáveis. “Em nossos experimentos, criamos um dos componentes essenciais da vida em condições que refletem melhor os ambientes antigos”, pontuou Jordan. “Ainda não sabemos onde a vida se formou, mas nosso artigo mostra que não podemos descartar a possibilidade das fontes hidrotermais no fundo do mar.”