Faissal apresenta requerimento para garantir continuidade da prestação de serviços por profissionais contratados


Em defesa dos trabalhadores da rede estadual de ensino,  o deputado Faissal Calil (PV) apresentou, na sessão plenária de quarta-feira (01/04), o Requerimento n°122/2020. O documento solicita informações ao Governo de Mato Grosso e à Secretaria de Estado de Educação (Seduc)  para esclacecer e dar continuidade à prestação de serviços pelos funcionários contratados temporariamente. Na ocasião, o  parlamentar enfatizou a necessidade do Estado ajudar os professsores contratados, especialmente neste período de quarentena em razão do combate ao  coronavírus em todo país.

“São mais de 10 mil professores que estão sem atribuição de aulas  e não têm nehuma fonte de renda neste momento, porque eles não têm  direito de receber o  FGTS e o auxílio desemprego. Então, esses trabalhadores estão à míngua, a fome está batendo, as contas estão chegando e eles não têm como se sustentar. Acredito que este requerimento a ser encaminhado ao  Governo de Mato Grosso deve colaborar para a tomada das devidas providências”, disse Faissal. Após ser assinado pelo presidente da ALMT, Eduardo Botelho (PSD), o requerimento será encaminhado ao governador Mauro Mendes e à secretária de educação, Marioneide Kliemaschewsk.

A matéria  busca esclarecimentos sobre a continuidade  dos serviços  desenvolvidos pelos servidores contratados  temporariamente  (professores, merendeiras, técnicos  administrativos e outros), levando em conta que o desligamento dos trabalhos colocaria  esses profissionais  em situação de vulnerabilidade social e econômica em virtude da carência de renda.