Expectativa de inflação mantém-se em 4,95% em relação à semana anterior

Picture of Brasil 61

Brasil 61

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Expectativa de inflação mantém-se em 4,95% em relação à semana anterior

Compartilhe:

O mercado financeiro manteve as expectativas de inflação, medidas pelo Índice de Preço ao Consumidor (IPCA). De acordo com dados do Boletim Focus, a projeção é de 4,95% para 2023, o que representa uma manutenção na comparação com o índice divulgado há uma semana. A manutenção ocorre após oito quedas consecutivas de expectativas de inflação. 

O IPCA é considerado o índice oficial que mede a inflação brasileira. 

Para 2023, a meta de inflação, definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é de 3,25%, com intervalo de tolerância de 1,5 pontos percentuais (p.p), para cima ou para baixo. Portanto, a expectativa de inflação ainda permanece acima da meta.  

No PIB, a projeção cresceu desde a semana anterior. A projeção de crescimento do PIB para 2023 é de 2,24%. As expectativas seguidas de crescimento do PIB ocorreram em vista da divulgação do resultado do Produto Interno Bruto do primeiro trimestre de 2023 acima do esperado, em alta de 1,9%. 

Já a projeção do dólar se mantém estável desde a última semana, principalmente pela melhora da avaliação de risco-país, divulgada pela S&P. Esta é a quarta semana consecutiva de estabilidade do câmbio. A moeda é cotada a R$5,00 para 2023.

Ainda que a expectativa de inflação supere seu teto de meta, pode-se dizer que, conjuntamente, os índices de IPCA, PIB e Câmbio divulgados na segunda-feira (17) indicam melhora da economia brasileira em 2023.

Já a projeção da taxa de juros básica da economia, a Selic, permanece a 12% para 2023. Para 2024, a projeção é de 9,50% e, em 2025, 9%. Esta é a segunda semana consecutiva de estabilidade de projeção da taxa de juros. Porém, as semanas anteriores haviam sido de queda da taxa básica de juros da economia, a Selic. 

O IGP-M, principal índice de reajuste de aluguel do país, teve variação negativa de 2,69% e apresenta deflação, em uma sequência de quedas semanais desde o início de abril de 2023. Esta é a décima quarta semana seguida de queda do IGP-M. Da mesma forma, o IPCA Administrados, que representa serviços e produtos com reajustes definidos por contratos ou regulados pelo setor público, teve queda pela décima primeira semana consecutiva e se encontra no patamar de 8,95%. 

As informações foram divulgadas pelo Banco Central na segunda-feira (17). Segundo o Banco: “as informações são provenientes do Relatório Focus e resumem as estatísticas calculadas considerando as expectativas de mercado coletadas até a sexta-feira anterior à sua divulgação. Ele é divulgado toda segunda-feira. O relatório traz a evolução gráfica e o comportamento semanal das projeções para índices de preços, atividade econômica, câmbio, taxa Selic, entre outros indicadores. As projeções são do mercado, não do Banco Central.” 

Os dados são do boletim Focus referente à semana de 17/07/2023. 

Fonte: Brasil 61

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também