Ex-BBB Laércio deve ser transferido para presídio nesta terça-feira

temer concede reajuste de 12,5% no bolsa família

O ex-BBB Laércio de Moura, detido desde a manhã de segunda-feira (16) em uma delegacia de Curitiba, deve ser encaminhado ao presídio, na cidade de Araucária, na tarde desta terça (17).

Laércio aguardará a conclusão do inquérito preso por um período de até 30 dias e dividirá a cela com outros detentos.

Em entrevista ao 'Ego', a delegada delegada-titular do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) em Curitiba, Daniela Andrade, afirmou que Laércio é investigado por estupro de vulnerável, por ofertar bebida alcoólicas a crianças e, ainda, há indícios de pedofilia. Um computador, um HD, três celulares e alguns pen-drives passam por perícia no Instituto de Criminalística do Paraná.

Também ao site, o advogado do ex-BBB, Ronaldo Santiago, afirmou que o cliente não conseguiu comer e chorou muito durante a noite que passou na delegacia.

Santiago disse ainda que Laércio nega que tenha tido relações sexuais com a menor ou que tenha praticado qualquer tipo de ato libidinoso.

O advogado acrescentou que a garota teria dito ao designer de tatuagens que era maior de idade quando se conheceram. "Ela era uma menina de 13 anos que já bebia e fumava", afirmou Santiago.

Laércio é acusado de ter mantido um relacionamento e oferecido bebida alcoólica há alguns anos para uma adolescente que, na época, tinha 13 anos. Atualmente com 17 anos, a jovem foi até a delegacia e confirmou o relato e as denúncias.

As investigações do Nucria, da Polícia Civil, começaram quando o acusado ainda estava no reality show.

No programa, Laércio foi acusado por Ana Paula Renault, colega de confinamento, de ter dito que gostava de sair com meninas mais novas.

Após a briga que culminou com a saída de Laércio do programa, o ex-BBB afirmou que processaria Ana Paula por tê-lo chamado de "nojento e pedófilo".

Algumas horas depois da prisão do ex-BBB, Ana Paula se disse "bastante surpresa" com a notícia.