Ex-bailarina do Gugu conta como é a rotina das mulheres estrangeiras na quarentena em Dubai

Divulgação | CO Assessoria

Em um país conhecido por regras extremas, inclusive quando se trata da figura feminina, as mulheres estrangeiras precisam lidar com o fato de preservar a sua imagem até nesse período de quarentena devido ao coronavírus.

Divulgação | CO Assessoria

Esses cuidados também se aplicam para a ex-bailarina do Gugu, Simone Siqueira, que está de quarentena em Dubai, sem data prevista para voltar ao Brasil devido aos voos cancelados por causa da pandemia do coronavírus.

Divulgação | CO Assessoria

Entre os cuidados que ela destacou nesse período, ela falou sobre fazer exercício em casa sempre com vestimenta adequada. “Não dá para malhar de short curto, mesmo que dentro do seu quarto no hotel, eles exigem respeito”.

Divulgação | CO Assessoria

Simone também falou sobre alimentação. “A quarentena faz todo mundo comer mais um pouco, mas não podemos beber bebida alcoólica aqui”.

“Tenho que ter muito cuidado com as fotos que tiro para minhas redes sociais. Não pode ser nada ofensivo”.

Divulgação | CO Assessoria

A modelo também falou do receio de ficar no país durante o ramadã. “Esse ano o ramadã começa em 23 de abril, tenho medo de não conseguir voltar ao Brasil até essa data. Durante o mês do Ramadã, considerado sagrado, muçulmanos fazem jejum do nascer ao pôr do sol. Comer, beber, fumar, tocar música alta e dançar em locais públicos fora dos horários apropriados é punível por lei. Isso vale também para os não muçulmanos, que não podem ser vistos comendo ou bebendo qualquer líquido antes do horário permitido.