Estudo mostra que uso de aminoácido L-carnitina ajuda a acabar com cãibras

ter um ápice de prazer por dia reduz em 22% chances de desenvolver câncer de próstata, revela estudo



As cãibras são episódios de espasmos musculares vigorosos geralmente acometendo grandes grupos musculares e que são extremamente dolorosos. Suas causas são diversas e podem estar associadas a fenômenos decorrentes da prática de exercícios físicos, como desidratação, perda de sódio e potássio, hipertermia, ou acúmulo de ácido láctico nos músculos.

As cãibras também podem ter causas neurológicas, metabólicas, vasculares ou serem associadas à carências vitamínicas ou minerais. Apesar de ser um quadro estudado à séculos, ainda hoje é assunto de vários estudos científicos publicados recentemente.

Alguns estudos publicados este ano, trouxeram algumas evidências até então inéditas. Um grupo de pesquisadores de Tóquio (Japão) publicou achados interessantes em pacientes com cirrose hepática nos quais episódios de cãibras eram extremamente frequentes. O consumo de 300 mg do aminoácido L-carnitina, um suplemento nutricional bastante conhecido, três vezes ao dia (900 mg por dia) praticamente aboliu a incidência de cãibras.

Este achado traz uma evidência até então inédita. Cientistas da Universidade de Colônia, na Alemanha, publicaram uma pesquisa na qual voluntários que sentiam cãibras frequentemente foram submetidos à um programa de estimulação elétrica da panturrilha duas vezes por semana durante um mês e meio. O modelo do estudo foi bastante interessante, pois a estimulação elétrica era aplicada apenas em uma das pernas de cada voluntário.

O resultado obtido foi uma expressiva redução da incidência de cãibras apenas na perna submetida ao protocolo de estimulação elétrica. Apesar destas evidências que apontam para possíveis fatores capazes de prevenir as cãibras, este fenômeno ainda continua a ser um verdadeiro desafio para os pesquisadores.

Do ponto de vista de intervenções práticas que sejam eficazes, o alongamento do grupo muscular acometido ainda é considerada a providência mais adequada. A reposição hidro-eletrolítica é fundamental, como também o diagnóstico da necessidade de melhor condicionamento físico.

*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com