Estradeiro Aprosoja elogia melhorias na BR-163 para o escoamento da produção




O diretor executivo do Movimento Pró-logística, Edeon Vaz, elogiou o andamento das obras realizadas pela Rota do Oeste ao longo do trecho sob sua responsabilidade na BR-163. A rodovia foi vistoriada nesta quinta-feira (22/01), quando a Comitiva Estradeiro viajou de Sinop, no norte do Estado, à Rondonópolis, num total de 730 quilômetros percorridos.

De acordo com o Edeon, a principal meta do Estradeiro foi acompanhar as condições de escoamento da safra por meio da rodovia. “Este ano temos a previsão de transportar 28 milhões de toneladas de soja. Nossa preocupação é garantir o equilíbrio entre a fluidez do trânsito e as melhorias executadas ao longo da estrada”.

A realização do Pare & Siga na região norte foi um dos pontos de atenção levantados pela comitiva. Em visita ao canteiro de obras da Odebrecht Infraestrutura, parceira da Rota do Oeste na execução das obras, no km 95 da BR-163, nesta sexta-feira (23/06), em Rondonópolis – último ponto da expedição – o diretor de Contrato da empresa, Danilo Ribeiro, detalhou o cronograma de recuperação profunda do pavimento. “Nossa meta é intensificar as ações em fevereiro e, aos poucos, desmobilizarmos alguns pontos de interdição, concluindo todo o trabalho em março, data prevista para o pico do período de escoamento”.

Edeon Vaz fez uma avaliação das condições de trafegabilidade na BR-163. “No ano passado tínhamos ao menos cinco pontos de estrangulamento no trecho vistoriado. Hoje, principalmente na região norte, vemos um grande avanço na estrutura da rodovia com a resolução de alguns entraves. As interrupções, neste caso, são um mal necessário, mas entendemos que o cronograma estabelecido pela construtora pode atender à demanda no período mais crítico”, afirmou.

A Rota do Oeste é responsável pelas melhorias na BR-163 entre o trevo do Posto Gil, em Diamantino, até o município de Sinop, na região norte. Nesta área é executada a recuperação do asfalto na pista existente entre os quilômetros 507 e 560, 560 e 593, e 600 e 760. Nessas áreas o fluxo de veículos funciona por meio de Pare & Siga. Já na região sul, a Rota do Oeste já recuperou 100 km de pavimento no trecho de responsabilidade da empresa, entre a divisa com o Mato Grosso do Sul (Km 0) e Rondonópolis. A primeira frente de duplicação, entre o município e o Terminal de Cargas da ALL, com 22,7 quilômetros, segue para a fase de conclusão com 10 km de pavimento executado em primeira camada.

Outro serviço da Concessionária foi a recuperação do asfalto na Rodovia dos Imigrantes, concluída em dezembro do ano passado, que reduziu o tempo do trajeto da região em mais de três horas.