Equidade e igualdade no transporte escolar rural

Picture of Alan Porto

Alan Porto

Equidade e igualdade no transporte escolar rural

Compartilhe:

Ir para a escola fica mais confortável para mais de 53 mil estudantes da zona rural de 78 municípios de Mato Grosso. É que o Governo do Estado e a Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) está entregando às prefeituras 270 novos ônibus escolares. Somados aos veículos já entregues por esta gestão, temos 896 unidades repassadas a 141 municípios.

O investimento já chegou a quase R$ 500 milhões e a meta é renovar 100% da frota até 2026.

A Seduc entende que transporte de estudantes, especialmente o de crianças, significa preocupação com a próxima geração. E o transporte escolar é uma das coisas mais importantes para o foco que temos na aprendizagem.

O transporte escolar, inclusive, é uma das políticas educacionais do Plano EducAção 10 Anos, que objetiva colocar a nossa rede estadual de ensino entre as 5 redes públicas mais bem avaliadas no país até 2032.

É uma política pública essencial para garantir igualdade de condições para o acesso e permanência na escola, além de fortalecer a educação no campo.

Afinal, para que as crianças aprendam mais Matemática, mais Língua Portuguesa, entre outros conteúdos, é necessário oferecer a elas qualidade de vida no ambiente escolar, e isso começa no trajeto de casa até a escola com um transporte moderno, com acessibilidade e com segurança.

O critério técnico foi fundamental na hora de tomar a decisão justa e eficiente para a distribuição desses veículos.

Com base nas informações disponibilizadas pelos municípios no Sistema Transcolar, como o total de estudantes que utilizam o transporte escolar rural e a capacidade de lotação transporte dos veículos com até 10 anos de uso por município, entre outros, ficou estabelecido prioridades aos que mais necessitavam de reforço nas frotas já existentes.

O Sistema Transcolar, ferramenta de gestão fornecida pela Fundação Christiano Ottoni e Universidade Federal de Minas Gerais, é o que há de mais moderno em termos de gerenciamento de frota.

Permite, além do cadastro de dados, a otimização de rotas, cálculo de custos, mais alternativas de visualização de dados, relatórios de viagens com a inclusão de custos por rota e viagem e georreferenciamento automático dos estudantes das escolas rurais da rede.

É preciso enaltecer a escolha criteriosa dos municípios que receberam os novos ônibus escolares, pois, isso demonstra um compromisso sério com a educação e com o bem-estar dos estudantes. Afinal, um transporte de qualidade é fundamental para garantir que as crianças e jovens consigam chegar à escola com pontualidade.

Além disso, a transparência na distribuição dos veículos é essencial para garantir que os recursos públicos sejam utilizados de forma eficiente e justa. A utilização de critérios técnicos e dados concretos para definir quais municípios seriam contemplados mostra um compromisso com a equidade e a igualdade de oportunidades na educação.

É importante ressaltar, também, que o investimento em transporte escolar não se resume apenas à aquisição de veículos, mas também envolve a manutenção da frota, a capacitação dos motoristas e a garantia de que os estudantes estejam seguros durante todo o trajeto.

Portanto, a entrega dos novos ônibus escolares é apenas o primeiro passo para melhorar a qualidade do transporte escolar no estado.

Por fim, é fundamental que a sociedade reconheça e valorize a importância do transporte escolar para a educação. Afinal, garantir que os estudantes tenham acesso à escola é um direito fundamental e um dever do poder público. E a escolha criteriosa dos municípios que receberam os novos ônibus escolares é um exemplo de como é possível promover uma educação de qualidade e inclusiva para todos.

Alan Porto é secretário de Estado de Educação de Mato Grosso

Deixe um comentário

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp