Entidades discutem com Governo gargalos logísticos

| guiratinga | prefeitura amplia distribuição de água no distrito do alcantilado

O secretário de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso, Marcelo Duarte, participou da primeira reunião de 2015 do Movimento Pró-Logística na sede da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso (Aprosoja-MT), em Cuiabá. O evento debateu demandas relacionadas à malha rodoviária de Mato Grosso e os desafios da nova gestão frente à pasta.

Na oportunidade foi apresentado um esboço do trabalho nas rodovias nesses primeiros 50 dias de gestão, como a execução da ação emergencial nas rodovias da Baixada Cuiabana e do Pró-Estradas. Duarte explanou sobre a reestruturação do órgão, apresentou a equipe adjunta da Sinfra e falou sobre as expectativas para redefinição dos programas de pavimentação, recuperação de estradas e de substituição de pontes.

Na avaliação do presidente da Aprosoja e membro do movimento, Ricardo Tomczyk, a reformulação da secretaria é positiva na aproximação com o setor produtivo. “Essa adequação tem trazido uma participação muito próxima, especialmente do setor agropecuário, na busca da complementação e da prestação de informações que temos demandado. O acesso ao secretário e a equipe da Sinfra tem se tornado uma realidade, e isso nos traz a confiança de que os projetos do setor serão levados em conta dentro da realidade de Mato Grosso”, afirmou.

Durante o evento foram respondidos alguns questionamentos dos representantes das entidades presentes sobre a manutenção das pontes de madeira. De acordo com o secretário adjunto da Sinfra, Rogério Arias, está sendo estudada uma nova forma de manutenção com vista que 70% dos problemas das pontes de madeira estão na estrutura física e na alta velocidade com que os veículos entram na plataforma de rolamento.

Para o integrante do conselho da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Jorge Pires Miranda, o Movimento Pró-Logística tem proposto algumas medidas para o segmento. “Precisamos ter um levantamento onde o Governo do Estado está à frente da elaboração do Plano Diretor que mapeará todas essas pontes. Aqui foi sugerido que algumas pontes podem ser trocadas por bueiros celulares dependendo da vazão ou largura do córrego”, reitera.

A reunião do Movimento Pró-Logística foi coordenada pela Aprosoja e teve a participação dos membros do Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra), encabeçado pela Fundação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt). Outras 10 entidades também participaram do evento.