Energisa recebe empresas do setor de energia solar para mapear melhorias no atendimento

Energisa Mato Grosso registrou um aumento de 200% nos pedidos de análise de projetos para a inclusão da geração solar na rede de distribuição no Estado

Divulgação Enerzee

A possibilidade de gerar energia elétrica em casa e no comércio, por meio das novas tecnologias disponíveis, tem movimentado o mercado de geração distribuída no estado. Prova disso é que Mato Grosso ocupa o quarto lugar no ranking entre os Estados com maior potência instalada em geração solar distribuída.

Atenta a esse movimento desde janeiro de 2019, a Energisa Mato Grosso registrou um aumento de 200% nos pedidos de análise de projetos para a inclusão da geração solar na rede de distribuição no Estado. Desde então a empresa recebeu 400 projetos, com crescimento constante. Em setembro este número passou para 1204.

Por conta da crescente demanda a Energisa convidou representantes de 12 empresas do segmento e do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), para um compartilhamento de informações entre os envolvidas para estabelecer um alinhamento no processo de geração distribuída.

“Nessa reunião tentamos desmistificar a fala de que a Energisa é contrária a energia solar. Pelo contrário, procuramos as entidades para entender melhor seus anseios e demandas. A viabilização dos projetos de geração e de forma eficiente é benéfica a todos pois o objetivo comum a isso tudo é a satisfação do cliente que deseja ter essa tecnologia instalada” e que contribui para termos uma geração de energia elétrica sustentável e de menor custo”, afirma o diretor presidente da Energisa Mato Grosso, Riberto José Barbanera.

Foram abordados no encontro o fluxo e critérios de aprovação dos projetos dentro da Energisa Mato Grosso, a realidade do setor no estado e, por parte das empresas clientes, as dificuldades que têm encontrado. “Nosso ponto principal foi criar uma aproximação com as empresas para poder ouvir mais o que elas passam e assim, aperfeiçoar o nosso atendimento”, aponta Marcelo Pazoti, coordenador de Projeto da Energisa Mato Grosso.

Pazoti ressalta que devido o crescimento de projetos de energia solar apresentados a Energisa está se adequando a grande demanda. “Para se ter uma ideia em 2018 foram 180 projetos apresentados, em 2019 o número até agora é de 1204. Um crescimento de 668% de um ano para outro. Nossa equipe inclusive passou de 2 pessoas em 2017 para 9 neste ano. Tudo para atender melhor nosso cliente. Aproveitamos a oportunidade também para apresentamos os critérios de aprovação dos projetos e tentar diminuir cerca de 300 ligações e atendimentos presenciais que realizamos por mês devido a falta de entendimento da norma”, avalia Marcelo.

O encontro aconteceu na sede da Energisa, no dia 04 de outubro, no bairro Bandeirantes, em Cuiabá. Estiveram presentes empresas de todo o Estado. Pela Energisa, participaram a diretoria e os gestores das áreas que tratam diretamente do tema.