Enem 2023: Polícia Federal afirma que já começou a investigar suposto vazamento de prova

Picture of R7

R7

Polícia Federal/ Divulgação

Enem 2023: Polícia Federal afirma que já começou a investigar suposto vazamento de prova

Imagens que mostram o tema da redação deste ano circularam nas redes sociais após o fechamento dos portões, às 13h30

Compartilhe:

A Polícia Federal informou neste domingo (5) que já iniciou as investigações sobre a circulação em redes sociais de conteúdo relacionado à prova do Enem 2023. A corporação afirmou ainda que  acompanha os trabalhos de apuração interna do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) “para obter mais informações sobre o caso e contribuir com os esclarecimentos devidos”.

O Inep acionou a PF após imagens da prova que mostram o tema da redação deste ano terem circulado nas redes sociais depois do fechamento dos portões, às 13h30. Os alunos só poderiam deixar as salas após as 15h30, ou depois das 18h caso quisessem levar o caderno de questões. 

Segundo o ministro da Educação, Camilo Santana, a Polícia Federal já fez duas diligências para apurar o caso, uma no Distrito Federal e a outra em Pernambuco. “Conversei com o ministro [da Justiça] Flávio Dino, conversei com o superintendente da Polícia Federal. A polícia está engajada em fazer toda a investigação e poderá fazer outra diligência nas próximas horas para a gente identificar essa divulgação de fotos após o início da aplicação das provas”, afirmou o ministro.

Ao R7, o Inep informou que não há indícios de que a foto tenha sido publicada antes do início da prova. De acordo com o instituto, é procedimento-padrão informar a PF sobre casos como esse. A foto divulgada mostra a página da proposta de redação, que tem como tema “Desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil”.

Neste ano, 4.293 estudantes foram eliminados por portarem materiais proibidos durante a prova, saírem antes do horário permitido (15h30), utilizarem impressos ou não atenderem às orientações dos fiscais.

Abstenção de 28,1%

O primeiro dia de provas do Enem de 2023 teve abstenção de 28,1%  dos inscritos. Isso representa que cerca de um em cada quatro estudantes não compareceu ao local de prova. Em 2022 a taxa de ausência foi de 28,3%. O estado com o maior índice de não comparecimento foi o Amazonas, com 44%.

Neste domingo (5), havia mais de 3,9 milhões de inscritos para fazer a primeira etapa da prova do Enem. Segundo o ministro da Educação, Camilo Santana, a marca é 13,1% maior que o número de inscrições de 2022.

Os participantes resolveram provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias e fizeram uma redação.

No próximo domingo (12), os estudantes resolverão as provas da segunda etapa do exame, com questões de ciências da natureza e matemática. O gabarito oficial e os Cadernos de Questões serão divulgados no portal do Inep até o dia 24 de novembro.

Deixe um comentário

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp