Empresa respeita resolução da Setrat‏

| guiratinga | prefeitura amplia distribuição de água no distrito do alcantilado

A Secretaria de Transporte e Trânsito do município publicou hoje a Resolução nº 003/2015, que regulamenta a tolerância de 20 minutos aos usuários da área do Estacionamento Rotativo da cidade. Com as alterações, o usuário que ativar o estacionamento do veículo por meio de cartão, aplicativo ou web site, terá o benefício da tolerância de 20 minutos sem o pagamento da tarifa (R$ 2,50 para carros e R$ 1,25 para motos por uma hora de uso da área do Rotativo), a cada duas horas de uso da área do estacionamento.

Para que o sistema seja adequado, a empresa Planar Engenharia necessita de um prazo para fazer as alterações no sistema eletrônico de controle do estacionamento, tanto nos parquímetros que são acessados pelo cartão, como também nos equipamentos que monitoram o sistema via smartphones e contas on line.

O consultor técnico da empresa, Rubens Rampelotti, explicou que, mesmo com este prazo de adequação do sistema, o Rotativo Rondon vai cumprir o que determina a Resolução da Setrat. “A questão é que o software precisa ser adequado ao novo sistema, de devolução dos primeiros 20 minutos de uso da área do estacionamento automaticamente no cartão usado no parquímetro e na conta online do usuário que encerrar o uso através do smartphone ou website, e isso demanda essa adaptação do sistema eletrônico”.

Enquanto o sistema sofre as alterações necessárias, o Rotativo Rondon vai dispor de controle dos 20 minutos de tolerância, sem pagamento do estacionamento, por meio de registro feito pelos monitores que trabalham na área central. “Os monitores vão registrar o momento em que o usuário ocupar qualquer vaga na área determinada como Rotativo e o equipamento já está programado para liberar pelo prazo de 20 minutos, a cada duas horas de uso em toda a região demarcada e onde o sistema já está funcionando. Só depois desse período, de 20 minutos, é que o usuário será advertido, caso não tenha providenciado o estacionamento devido”, explicou Rubens.