Embrapa e Meridional apresentam novidades de soja no Showtec 2015




A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Fundação Meridional de Apoio à Pesquisa apresentam as características agronômicas das principais cultivares de soja no Showtec, evento realizado de 21 a 23 de janeiro, em Maracaju (MS). Um dos pontos altos dessa participação será a demonstração do portfólio de cultivares de soja para a região meridional do Brasil. “Serão apresentadas as cultivares de soja transgênicas BRS 359RR, BRS 360RR a e BRS 1001IPRO, além da cultivar convencional BRS 284. Os produtores também terão a oportunidade de conhecer a BRS 388RR, que é um pré-lançamento e chegará na próxima safra”, destaca Marcos Rafael Petek, pesquisador da Embrapa Produtos e Mercado.

A BRS 1001IPRO é a primeira cultivar de soja da parceria Embrapa/Meridional com a tecnologia Intacta RR2 PRO™. A novidade é indicada para Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. A BRS 1001IPRO tem as características da tecnologia Intacta RR2 PRO™, associada à base genética da BRS 284, que é campeã de produtividade para a região indicada. Também apresenta elevada estabilidade para as adversidades ambientais. De acordo com o pesquisador Geraldo Estevam Carneiro, da Embrapa Soja, a rede de experimentação da parceria Embrapa/Fundação Meridional verificou uma produtividade média de 64 sacas/ha da BRS 1001IPRO, superando os melhores padrões de produtividade. “Outro destaque da cultivar é apresentar rendimento expressivo mesmo em solos de fertilidade mediana”, diz o pesquisador.

Com relação à fitossanidade, Carneiro ressalta como ponto forte da nova cultivar a tolerância ao nematoide de galha Meloidogyne javanica, resistência ao cancro da haste, à pústula bacteriana e à mancha olho-de-rã. Além disso, é moderadamente resistente ao crestamento bacteriano, à podridão radicular de fitóftora e ao oídio.

A BRS 1001IPRO tem ainda crescimento indeterminado, possui boa resistência ao acamamento e excelente capacidade de crescimento em condições adversas. “Também é um atrativo o fato desse material ter ciclo precoce e favorecer o cultivo do milho safrinha em meados de fevereiro”, enfatiza.

Com relação à cultivar BRS 359RR, é uma soja precoce, transgênica com tolerância ao glifosato. Aliada à semeadura antecipada, favorece a safrinha de milho na melhor época. Possui crescimento indeterminado e alto potencial produtivo, também em áreas com altitudes acima de 600 m. Essa cultivar tem boa sanidade e é indicada para o Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Quanto à cultivar BRS 360RR, tem tolerância ao glifosato, apresenta crescimento indeterminado e alto potencial produtivo, com melhor desempenho em áreas com altitudes menores que 600 metros. Sua semeadura antecipada aliada à precocidade favorece a melhor época da segunda safra de milho. Possui boa sanidade e é indicada para o Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Para os produtores que pretendem utilizar semente convencional, a BRS 284 é uma das melhores opções. A cultivar apresenta excelente potencial produtivo também em áreas com a presença do nematoide de galhas Meloidogyne javanica. A BRS 284 tem melhor desempenho em áreas com altitudes menores que 700 metros. Por ter ciclo precoce, é utilizada como opção para os produtores que fazem a segunda safra de milho. Além disso, possui boa sanidade e é indicada para o Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Goiás.

Com o intuito de mostrar as inovações da pesquisa, a Embrapa e a Meridional apresentam um pré-lançamento durante o Showtec, a BRS 388RR. “Essa cultivar apresenta resistência ao acamamento, tolerância ao glifosato, e crescimento indeterminado. Tem alto potencial produtivo e estabilidade para atender diferentes épocas de semeadura e ambientes de produção. Possui teor de proteína de 37% e teor de óleo de 22%. É indicada para Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul”, destaca Petek.

Estande da Embrapa

Sob a coordenação da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados, MS), participam do Showtec 2015 a Embrapa Gado de Corte (Campo Grande, MS), Instrumentação (São Carlos, SP), Pantanal (Corumbá, MS), Solos (Rio de Janeiro, RJ) e Soja (Londrina, PR).