Embrapa apresenta alternativas para aprimorar as atividades agropecuárias de MT

rodada do armazena mt reúne mais de 250 participantes



O Pantanal mato-grossense através da parceria entre a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e Embrapa Pantanal iniciou nesta semana um novo ciclo de desenvolvimento. Durante a rodada de palestras “Bioma Pantanal” as entidades tiveram a sensibilidade de conversar com os produtores rurais dos municípios que compõem o bioma mato-grossense e levantar as principais necessidades da região pantaneira.

Na quarta-feira (02/08) a comitiva de técnicos do Sistema Famato e pesquisadores da Embrapa Pantanal passaram pelos municípios de Nossa Senhora do Livramento e Poconé. Na região foram identificadas propriedades rurais que dão exemplo de sustentabilidade.

O ciclo de palestras os produtores discutiram a sustentabilidade da pecuária pantaneira e os desafios do setor produtivo, como também conheceram alternativas desenvolvidas pela unidade de pesquisas para aprimorar as atividades agropecuárias no Pantanal.

“O ciclo de palestras Bioma Pantanal está sendo uma atividade muito importante, pois estamos conhecendo as reais demandas dos pantaneiros. Já conversamos com mais de 200 produtores, o que não é uma coisa trivial, isso não acontece todos os dias, ouvimos muitas demandas e agora vamos buscar as prioridades”, disse o chefe-geral da Embrapa Pantanal Jorge Lara.

A expectativa do diretor de Relações Institucionais da Famato José Luiz Fidelis que esteve na palestra em Nossa Senhora do Livramento é que essa parceria com a Embrapa aproxime os produtores de Mato Grosso com as pesquisas tecnológicas desenvolvidas única e exclusivamente para o Pantanal. “A nossa intenção é trazer para o estado não só a Embrapa Pantanal como também outras unidades da Embrapa com as especialidades necessárias para o desenvolvimento sustentável do Pantanal e de Mato Grosso como um todo”, disse Fidelis.

Entre as prioridades de tecnologias para a pecuária levantadas na região estão a desmama precoce, Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) e pastagem inativa e cultivada.

Jorge Lara anunciou ainda que a Embrapa pretende trazer para Mato Grosso uma tecnologia recente desenvolvida pela própria unidade que se chama Fazenda Pantaneira Sustentável (FPS). Considerada uma ferramenta, a FPS serve para levantar índices precisos que dá subsídios para a propriedade rural ter a certificação de sustentabilidade social e econômica. “A fazenda que atender os requisitos de sustentabilidade terá condições de garantir, por exemplo a credibilidade no mercado da carne. Propriedades certificadas são reconhecidas pela preservação do meio ambiente e pela responsabilidade social. A certificação abre portas para novos mercados e Mato Grosso tem propriedades com esse potencial”, exemplificou Lara.

Durante as palestras a pesquisadora Márcia Furlam conversou com os produtores sobre a enfermidades em equídeos, como a cara inchada, Mormo, Pitiose e a Anemia Infecciosa Equina (AIE).

Já o pesquisador José Anibal Comastri Filho falou sobre tecnologias elaboradas para melhorar a qualidade do trabalho desenvolvido no campo, as características do Pantanal, ciclos econômicos, produção animal e qualidade das pastagens.

Segundo Comastri o Pantanal vive um novo ciclo acompanhado de novos desafios como por exemplo, a pecuária extensiva, mão de obra qualificada, diversificação de atividade, produção de carne orgânica, certificação, aumento da produção, turismo rural e ecoturismo.

O ciclo de palestras teve o apoio dos Sindicatos Rurais e da Associação de Criadores de Mato Grosso (Acrimat).

Participaram da rodada o diretor administrativo e financeiro da Famato Vilmondes Sebastião Tomain, o gerente técnico do Senar-MT Guto Zanata, os presidentes do Sindicato Rural de Nossa Senhora do Livramento Benedito Francisco de Almeida e de Poconé José Mário Assis e Silva, produtores rurais da baixada cuiabana e lideranças políticas de Nossa Senhora do Livramento.

Confira a programação do Ciclo de Palestras desta semana:

O que:Ciclo de Palestras Bioma Pantanal

Quando: 3 de agosto (quinta-feira)

Onde:Cuiabá-MT

Horário:18h às 21h

Informações:(65) 3623-0554

O que:Ciclo de Palestras Bioma Pantanal

Quando: 4 de agosto (sexta-feira)

Onde:Rondonópolis-MT

Horário:13h30 às 16h30

Informações:(66) 3423-2990