Em estado de greve, servidores preparam onda de protestos contra Pátio

Em estado de greve, servidores preparam onda de protestos contra Pátio

Os servidores municipais de Rondonópolis, liderados pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rondonópolis (Sispmur) iniciam um cronograma de mobilização nesta semana.

Em estado de greve desde a última quinta-feira (05), os trabalhadores prometem incomodar e muito o prefeito José Carlos do Pátio (PSB). A estratégia é promover manifestos contra o gestor em aparições públicas, com direito a faixas e carro de som.

O primeiro ato já foi convocado pelo Sispmur. Será na sexta-feira (13), às 7h30, em frente a inauguração da CMEI Antônio Vanier de Oliveira, na Cidade Salmen. “Vamos promover uma recepção muito calorosa para o gestor de Rondonópolis e estamos estruturados para repetir essa estratégia por quantas vezes forem necessárias. O servidor precisa ser ouvido pelo prefeito, mas ele insiste em evitar esse encontro. Se o Zé não vai até o trabalhador, o trabalhador vai até o Zé”, garante Geane Lina Teles, presidente do Sispmur.

Além de um canal para o diálogo, os servidores cobram uma extensa pauta de reivindicações que inclui repasse de verba federal dos ACE e ACs, pagamento do Fundeb e precatórios, cumprimento do piso do magistério, pagamento de abono, implantação da insalubridade para profissionais de saúde, pagamento do RGA de 2020, revisão dos atos relativos do Desopem, revisão do PCCVS, concurso público, aplicação do piso salarial dos servidores da educação e o pagamento da URV.

Noticias Relacionadas